Um dos destaques e peça importante do Coritiba desde o ano passado, o lateral-esquerdo Carlinhos, com uma fissura na tíbia, é um dos jogadores que requer mais cuidado do departamento médico do Coritiba. Sem atuar desde o dia 13 de maio, na vitória sobre o Fortaleza, no Couto Pereira, pela Copa do Brasil, o jogador deverá iniciar ainda nesta semana a segunda tentativa de transição do departamento médico para os trabalhos físicos.

Depois de sofrer a lesão, no duelo contra o time cearense, Carlinhos ficou sob tratamento no departamento médico por 40 dias e, no dia 23 de junho, na semana antes do duelo contra o Cruzeiro, o jogador iniciou o trabalho de transição, mas voltou a sentir dores no local da lesão quando a preparação física iniciou um trabalho de mais impacto.

Assim, até então, o jogador voltou para o departamento médico e, pouco mais de um mês depois, Carlinhos está sendo preparado para realizar mais uma vez o período de transição para o campo. Antes, porém, o lateral deverá realizar um trabalho físico mais específico na academia para iniciar a transição com melhores condições e sem o risco de voltar a sentir dores no local.

Com Carlinhos fora e ainda sem data marcada para voltar a ficar à disposição do técnico Ney Franco, o clube tem apenas Henrique para desempenhar a função no elenco. Até por isso, na semana passada, a diretoria acertou a contratação do experiente Juan. Porém, o jogador de 33 anos, sem atuar desde dezembro do ano passado, está aprimorando a parte física para poder estrear o quanto antes.

Lesão

Uma trombada com o lateral Fágner em um dos últimos lances do jogo com o Corinthians ameaça a presença de Marcos Aurélio no ataque do Coritiba contra o Goiás. No lance, o jogador alviverde sofreu uma entorse no tornozelo direito, que ficou preso no gramado. Um raio-X descartou a hipótese de fratura, mas o departamento médico espera a redução do inchaço no local para fazer uma avaliação mais precisa.

Promessas! Leia mais do Coxa na coluna do Massa!