Já virou tradição no Coritiba a revelação de bons jogadores. A presença de alguns pratas da casa alviverdes em clubes europeus e brasileiros prova isso. Este ano não foi diferente.

Terminado o Paranaense, garantido com o gol de uma das revelações – o angolano Geraldo -, o Coxa não só comemorou o caneco como também festejou a nova safra de atletas lançados na equipe principal.

Além de Geraldo, Lucas Mendes e Marcos Paulo, que viraram titulares, há ainda Tiago Real, Fabinho Souza e Denis. E, se depender do técnico Ney Franco, não vai parar por aí.

“Quando foi definida a permanência da comissão técnica, fiz uma reunião com o comando da base e decidimos subir dez atletas. Estamos aproveitando oito, e eles deram suporte para a gente iniciar a temporada em termos de quantidade de atletas. Agora, a quantidade se reverteu em qualidade também”, comemora o técnico Ney Franco.

Orgulhoso, o treinador lembra das principais “crias”. “Foi muito legal coroar o Paranaense com o gol de um jogador oriundo da base. Olhar para o campo e ver um Lucas jogando, e ver que a seleção do campeonato elegeu o Marcos Paulo como revelação, foi muito gratificante. Tudo isso em só quatro meses”, destaca.

E qual é o segredo? “A base desenvolve um bom trabalho e tem no profissional um treinador que acredita nesse projeto. Sou oriundo da base. Trabalhei três anos na base do Cruzeiro, três na base do Atlético (MG) e a gente sabe a importância para o clube na revelação de atletas. Não só para atender a parte técnica, mas a parte econômica também. Com vários jogadores da base atuando cai acentuadamente a folha do mês”, aponta.

Sustentação

Para os jogadores, o título estadual é visto também como uma oportunidade de se consolidar no profissional. “Foi um título que dá sustentação para novas oportunidades”, avalia o meia Tiago Real, espécie de 12.º titular nos últimos jogos.

O volante Marcos Paulo também vibra. “Está sendo ótimo, um sonho sendo realizado. Já estava no profissional do Avaí, desci para o júnior, vim para cá emprestado no júnior, fui campeão, subi para o profissional e consegui realizar um bom campeonato”, destaca o volante.

O zagueiro Lucas Mendes vai na mesma linha. “Todos que subiram estão procurando espaço, cada um está tendo a oportunidade na hora certa e quando tive a oportunidade estava trabalhando, estava sério e correspondi dentro de campo”, finaliza o defensor.