Depois de participar das três primeiras partidas do Corinthians na temporada, Zizao entrou novamente na última. Mas nem a presença do chinês deu graça à partida de despedida de Tite. Neste sábado à noite a equipe alvinegra usou um time misto para visitar o rebaixado Náutico, teve um jogador a mais por vinte minutos, e mesmo assim acabou derrotado por 1 a 0, pela última rodada do Brasileirão.

Há muito tempo assegurado na Série B, o Náutico pelo menos teve uma despedida digna. Venceu o Corinthians e encerrou uma série de 12 derrotas seguidas. Derley marcou o único gol da noite. Assim, os pernambucanos encerram a competição com 20 pontos, por enquanto a 16 da Ponte Preta, a penúltima colocada.

Já o Corinthians fecha o Brasileirão com 50 pontos, numa campanha de 11 vitórias, 10 derrotas e incríveis 17 empates. Dependendo dos resultados da última rodada, o atual campeão mundial pode terminar o campeonato a três pontos da zona de rebaixamento. Nesta semana, vai anunciar Mano Menezes como substituto de Tite.

O JOGO – Aproveitando que o jogo não valia nada, Tite deu chances a Danilo Fernandes, Cleber, Felipe e Rodriguinho no time titular. Pato também teve a oportunidade de pelo menos minimizar a má impressão deixada na temporada. Aos 13 minutos do primeiro tempo, o atacante bateu falta na entrada da área, mas mandou muito por cima.

O Corinthians mandava no jogo e quase abriu o placar com Cleber, depois de falta cobrada na área por Romarinho. Ricardo Berna segurou fácil. Mas a melhor chance foi mesmo de Pato. Aos 21, Edenílson levantou e Pato estava sozinho na área. Precisava escolher o canto para cabecear a correr para o abraço. O atacante fez pose, mas mandou para fora.

Do lado do Náutico, uma única jogada de ataque no primeiro tempo para aparecer nos melhores momentos. Felipe deu bobeira pela lateral-direita e perdeu a bola. Maikon Leite e Morales tabelaram, ela chegou até Derley, mas o atacante mandou para fora.

Tudo indicava que o jogo caminharia para mais um 0 a 0 para fechar a passagem de Tite pelo Corinthians. Mas aí veio o gol do Náutico. Aos 6 minutos, Alessandro (que fazia o último jogo da carreira) não marcou Morales, que cruzou rasteiro para Derley marcar. Na pouca torcida presente à Arena Pernambuco, festa de quem ainda jogava por algo no Brasileirão: a honra.

Aos 25, Ricardo Berna recebeu cartão amarelo por fazer cera na cobrança de uma falta. Aplaudiu o árbitro Elmo Alves Resende Cunha e foi expulso, deixando o Náutico com um a menos. Zizao entrou, o Corinthians buscou o gol, mas não conseguiu evitar a despedida melancólica de Tite e Alessandro.

FICHA TÉCNICA:

NÁUTICO 1 X 0 CORINTHIANS

NÁUTICO – Ricardo Berna; Auremir, Alison, Leandro Amaro e Bruno Collaço; Elicarlos, Gustavo Henrique, Derley e Morales (Gideão); Tiago Real (Túlio, depois Dadá) e Maikon Leite. Técnico – Marcelo Martelotte.

CORINTHIANS – Danilo Fernandes; Alessandro, Cléber, Felipe e Edenílson (Zizao); Guilherme, Ralf (Ibson), Danilo (Diego Macedo) e Rodriguinho; Romarinho e Alexandre Pato. Técnico – Tite.

GOL – Derley, aos 6 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Elmo Alves Resende Cunha (GO).

CARTÕES AMARELOS – Alison.

CARTÃO VERMELHO – Ricardo Berna.

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE).