Seis minutos e 42 segundos. Foi o que precisou Charles Chibana para vencer quatro oponentes, todos por ippon, e avançar à semifinal da categoria até 66kg do Mundial de Judô, no Maracanãzinho, no Rio, nesta terça-feira.

Chibana chega à semifinal, que será de tarde, como forte candidato à medalha. Dos quatro cabeças de chave do torneio, três caíram na primeira luta e um foi eliminado na segunda rodada (justamente o sul-coreano que eliminou Luiz Revite na estreia).

Sétimo do ranking mundial, Chibana vai lutar a semifinal contra o japonês Masashi Ebinuma, o oitavo. Será a primeira luta entre os dois na história. Do outro lado da chave estão duas zebras: Georgii Zantaraia, da Ucrânia, 28º do ranking, e Azamat Mukanov, do Azerbaijão, o 32º.

Com a moral em alta depois de ser campeão do Grand Slam de Moscou, última competição antes do Mundial, Chibana estreou bem no Maracanãzinho vencendo Israel Verdugo, do Equador, em 2min32. Voltou ao tatame contra Patrick Gagne, do Canadá, e, em 1min45, teve tempo para um wazari e um ippon.

Com 1min50 de luta contra o israelense Tal Flicker, estrangulou o rival e conseguiu mais um ippon. Já o russo Pulyaev Mikhail, durou apenas 35 segundos até ser levantado até a altura do ombro de Chibana e jogado de costas no chão.

Já Luiz Revite ficou de bye na primeira rodada no Rio e estreou contra o forte sul-coreano Jun-Ho Cho, quinto da lista. Numa luta parelha, acabou derrotado pelo critério de desempate: o número de punições.