O São Paulo queria que a partida deste domingo, contra o Figueirense, no Morumbi, fosse especial. Quase conseguiu. Uma falha de Rogério Ceni, que renovou nesta semana com o clube até agosto de 2015 e adiou a sua aposentadoria, ofuscou a despedida de Kaká do estádio tricolor. O 1 a 1, válido pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro, ao menos deu ao time são-paulino o vice-campeonato do torneio e uma vaga direta na Copa Libertadores do ano que vem.

Foi por pouco, no entanto, que a história não foi outra. No primeiro tempo, o São Paulo jogou mal e passou sustos. A avaliação é de que o meio de campo falhou na ligação com o ataque, tanto que Ganso trabalhou pouco. Já o Figueirense, com uma defesa bem estruturada, operava nos contra-ataques. No final da partida, os visitantes ainda tiveram uma grande chance de virar.

No gramado, o destaque ficou mesmo por Kaká, ovacionado pelos mais de 30 mil torcedores presentes. O meia fez seu último jogo na casa do São Paulo como capitão, mas não conseguiu balançar as redes adversárias. Após sua segunda passagem pelo clube, ele irá, no começo do ano que vem, para o Orlando City, dos Estados Unidos.

Com o empate, o São Paulo foi a 70 pontos e assegurou o segundo lugar do Brasileirão com uma rodada de antecipação, ficando atrás apenas do campeão Cruzeiro. Já o Figueirense soma agora 47 pontos e ficou na 12ª colocação.

Na última rodada do Campeonato Brasileiro, domingo que vem, o São Paulo vai até a Arena Pernambuco enfrentar o Sport. Já o Figueirense encerra o torneio contra o Internacional, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Os dois jogos serão às 17 horas.

O JOGO – A partida começou travada no Morumbi. Tanto São Paulo quanto Figueirense bloqueavam a saída de bola do adversário, e o primeiro chute a gol só saiu aos seis minutos, com Pablo, mas ainda assim por cima da meta de Rogério Ceni.

Lances de perigo apareceram apenas a partir dos 15 minutos. O Figueirense teve a primeira oportunidade, com uma cabeceada de França. Já o São Paulo quase fez o dele com Kaká. O meia recebeu de Kardec, mas, sem jeito, não acertou o cruzamento.

Os donos da casa voltaram a ter outra chance aos 33 minutos, com cobrança de falta de Toloi, defendida pelo goleiro do Figueirense. Aos 44 minutos, Toloi brilhou novamente com um chute à esquerda de Volpi, rente à trave. A bola balançou as redes pelo lado de fora.

Na volta dos vestiários, a partida começou mais animada. Logo aos quatro minutos, Pablo recebeu de Marcão dentro da pequena área e tentou encobrir Rogério Ceni. A bola, entretanto, bateu no travessão, para desespero do jogador. Logo depois, foi a vez de Luis Fabiano levar perigo, com um chute cruzado. Minutos depois, Pablo e Luis Fabiano protagonizaram nova dobradinha. Primeiro foi o jogador do Figueirense, que arrancou pela direita e bateu cruzado. Depois foi o atleta são-paulino que soltou uma bomba no travessão de Volpi.

A postura diferente no segundo tempo acabou por recompensar o São Paulo. Aos 24 minutos, a bola de escanteio cobrado por Osvaldo foi na medida para Edson Silva, que subiu mais alto que todo mundo para mandar de cabeça para as redes adversárias. No Morumbi, 1 a 0.

Com o resultado, o São Paulo passou a administrar mais a bola. Só que uma falha de Rogério Ceni estragou a festa aos 39 minutos. O goleiro tentou dar chapéu em Marcão fora da área, mas acabou perdendo a bola para Mazola, que encobriu o goleiro e mandou para as redes, decretando o empate por 1 a 1.

Mazola, aliás, ainda carimbou a trave de Ceni aos 44 minutos, na última chance do jogo, que terminou mesmo com a igualdade no marcador.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 1 X 1 FIGUEIRENSE

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Auro, Rafael Toloi, Edson Silva e Álvaro Pereira (Reinaldo); Denilson, Hudson, Kaká (Alexandre Pato) e Ganso; Alan Kardec (Osvaldo) e Luis Fabiano. Técnico: Muricy Ramalho.

FIGUEIRENSE: Tiago Volpi; William Cordeiro, Nirley, Thiago Heleno e Marquinhos Pedroso; Dener, França (Rivaldo, depois substituído por Yago), Marco Antônio e Felipe; Pablo (Mazola) e Marcão. Técnico: Argel Fucks.

GOL – Edson Silva, aos 24 minutos, e Mazola, aos 39 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Antonio Denival de Morais (PR).

CARTÕES AMARELOS – Álvaro Pereira e Ganso (São Paulo); Dener, Mazola e Marquinhos Pedroso (Figueirense).

CARTÃO VERMELHO – William Cordeiro (Figueirense)

RENDA – R$ 913.475,00.

PÚBLICO – 33.421 presentes.

LOCAL – Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).