Petr Cech admitiu nesta quarta-feira, em entrevista coletiva realizada em Praga, na República Checa, que trocar o Chelsea pelo Arsenal foi a decisão mais difícil de sua carreira, pois ele teve 11 anos de sucesso como goleiro do time de Stamford Bridge, onde se tornou ídolo da torcida. E agora ele defenderá o arquirrival da equipe inglesa em Londres, para tristeza de muitos de seus fãs.

O atleta de 33 anos, porém, ressaltou que ter a chance de voltar a ser titular e de poder ganhar títulos atuando de forma regular o convenceram a mudar de time na capital inglesa. Ele assegurou que o fato de o Arsenal desembolsar cerca de 11 milhões de libras (US$ 17.3 milhões) para contratá-lo não foi determinante para sua opção e alegou que a mesma ocorreu por “razões puramente futebolísticas”.

“Na temporada passada, eu percebi o quanto eu amo jogar futebol em uma base regular, o quanto eu amo ser parte de uma equipe, semana após semana”, afirmou o jogador checo, que depois ressaltou que sua motivação e comprometimento são os mesmos do início de sua carreira, fato que o obriga a se manter competitivo. “Estou longe de estar acabado e de estar feliz por sentar no banco”, enfatizou.

No Chelsea, ele ganhou uma vez a Liga dos Campeões, conquistou quatro títulos do Campeonato Inglês, quatro da Copa da Inglaterra, quatro Copas da Liga Inglesa e ainda faturou uma Liga Europa, depois de ter sido contratado junto ao Rennes em 2004. A fome por taças, porém, não terminou. “Eu tenho grandes ambições pessoais e motivação para ganhar troféus e vencer jogos, e o Arsenal também tem as mesmas ambições”, disse.

Depois de perder o posto de titular do gol para o belga Thibaut Courtois na temporada passada do futebol europeu, Cech recebeu boas ofertas de outros clubes, mas a do Arsenal foi a melhor de maneira geral, admitiu o goleiro, que também disse que uma conversa com o técnico Arsène Wenger foi crucial para a sua decisão.

“Estou ansioso para um novo capítulo, um novo desafio, e acredito que terei tanto sucesso com o Arsenal quanto eu tive com o Chelsea”, aposta o confiante Cech, que acumulou 494 partidas e fez história com a camisa dos atuais campeões ingleses.