Rio – O Botafogo ganhou de virada do Corinthians, por 3 a 1, ontem, no Estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador, no Rio, e assumiu a liderança do Campeonato Brasileiro, chegando aos seis pontos após dois jogos disputados. Já os corintianos seguem com um único ponto.

No primeiro tempo, os jogadores dos dois times pareciam sentir muito a falta da torcida, pois o jogo foi realizado com portões fechados – punição imposta ao Botafogo por incidentes no campeonato do ano passado. Assim, o ritmo da partida era lento, como se houvesse um calor de 40 graus atrapalhando o rendimento de todos. Mas o tempo estava fresco.

Roger era o jogador mais animado em campo, dava bom ritmo ao jogo e o Corinthians, mesmo não fazendo nada de excepcional, foi se impondo. Aos 33 minutos, na cobrança de um escanteio, Marcelo Mattos cabeceou para o chão. Oziel e Jonílson não saíram e deram condição de jogo para Gil, que completou, também de cabeça: 1 a 0.

Na saída para o intervalo, Gil prometeu mais precisão do time nas finalizações para ?matar o jogo logo no início do segundo tempo?.

Mas o Botafogo voltou diferente, com Almir no lugar de Juca. E, logo aos cinco minutos, veio o empate. Betão levou um chapéu de Túlio e, atrapalhado, acertou a cabeça do volante dentro da área. Alex Alves cobrou bem o pênalti: 1 a 1.

O jogo ganhou velocidade. Ramon e Almir tabelaram, com perigo, aos 11 minutos. Tevez e Edson responderam, em jogada similar, dois minutos depois. Aos 23, Gil tentou um drible a mais e não pôde chutar. Recuou para Dinelson, que arriscou, mas Jefferson mandou para escanteio.

Nesse ritmo, foi o Botafogo quem fez o segundo gol, aos 29 minutos. Almir atacou pela direita e cruzou para Ramon, que acertou um chute forte, de primeira.

Para buscar o empate, o técnico Passarella fez uma alteração inútil no Corinthians. Colocou Fininho no lugar de Gustavo Nery, trocando lateral por lateral.

Melhor para o Botafogo, que ainda marcou seu terceiro gol. Marcelinho, que tinha entrado no lugar de Caio no segundo tempo, puxou contra-ataque pela esquerda e foi derrubado por Sebá. Pênalti de novo. Alex Alves bateu outro e fechou o placar: 3 a 1.

Ficha técnica

Gols: Gil, aos 33 do 1.º tempo; Alex Alves, aos 6, Ramon, aos 29, e Alex Alves, aos 43 do segundo.

Botafogo: Jefferson; César Prates, Scheidt, Rafael Marques e Oziel; Jonílson, Túlio, Juca (Almir) e Ramon (Gláuber); Caio (Marcelinho) e Alex Alves. Técnico: Paulo César Gusmão.

Corinthians: Fábio Costa; Anderson, Betão e Sebá; Edson, Marcelo Mattos, Carlos Alberto, Roger (Dinelson) e Gustavo Nery (Fininho); Carlos Tevez e Gil. Técnico: Daniel Passarella.

Amarelos: Gustavo Nery, Túlio, Jonílson, Sebá, Alex Alves e Tevez.

Pai de Roger causa confusão

Rio – A tradicional frase ?Você sabe com quem está falando?? não funcionou ontem à tarde, no Estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador. O pai do meia corintiano Roger, Aluísio Flores, teve o carro apreendido por policiais militares após forçar a entrada no local, onde o Botafogo cumpriu uma punição no jogo contra o Corinthians e atuou com os portões fechados.

De acordo com testemunhas, por volta das 15h30, o pai de Roger tentou entrar no estádio aos berros, ofendendo o porteiro responsável pelo estacionamento. Chamado no local, o comandante do 17.º Batalhão de Polícia Militar, o tenente-coronel Odilon, optou por verificar os documentos do veículo e constatou várias irregularidades.

?Não quero saber se é pai de jogador. Chegou um cara cheio de marra e ele tem que aprender a respeitar os outros?, disse o comandante, que encaminhou o veículo para o depósito do Departamento de Trânsito do Rio (Detran). ?Agora se quiser, vai ter que voltar de ônibus.?

O pai de Roger, no entanto, nem acompanhou o início da partida, já que saiu do estádio dirigindo seu carro junto com um policial militar, que o conduziu para o depósito do Detran.