Bonamigo faz mistério sobre o Coritiba

O meia Guilherme vive a expectativa de começar um jogo pelo Coritiba pela primeira vez. Desde que chegou ao Alto da Glória, vindo do Londrina, suas chances sempre bateram na trave e ele não entrava em campo. Conseguiu atuar apenas alguns minutos diante do América-RN. Contra o Avaí, ele ainda não assegurou a confiança do técnico Paulo Bonamigo, mas garante estar preparado para defender a camisa alviverde. ?Estou sempre tranqüilo. Estou preparado. Se o ?professor? optar pela minha escalação desde o começo vou dar continuidade ao trabalho que vem sendo realizado?, aponta.

Durante a maior parte da semana, Bonamigo utilizou o meia na equipe de cima.

Em alguns momentos, o marcador Peruíbe assumia o lugar do meia. ?Se houver a oportunidade na partida, vou aproveitar da melhor maneira?, analisa. A tendência é de que Guilherme inicie o jogo. Mas o treinador não anunciou a provável escalação após o trabalho de ontem no CT da Graciosa.

?O Batatais está definido na defesa. No ataque, Jéfferson. A questão é o meio-de-campo. Pretendo avaliar melhor. Em princípio, deve começar o Guilherme com o Batatinha?, diz o treinador.

A dúvida de Bonamigo é por um time que mantenha as mesmas características daquele que vem atuando, ou um com uma marcação mais forte. Nesse caso, Peruíbe seria a opção. Hoje, Bonamigo comanda o último trabalho no campo do Avante, equipe amadora de Florianópolis, onde deverá confirmar a equipe. O provável time para pegar os catarinenses deverá ter Artur; Henrique, Índio e Batatais; Luís Paulo, Egídio, Batatinha, Guilherme (Peruíbe) e Ricardinho; Cristian e Jéfferson.

Pronto pra batalha

O Coritiba embarcou ontem para Florianópolis preparado para um ?clima de guerra?. Líder da Segundona, o Alviverde sabe que é o novo alvo dos 19 concorrentes e se prepara para defender o topo da tabela com unhas e dentes. Principalmente contra o Avaí-SC, que também curtiu o posto e sabe que precisa conquistar os três pontos na Ressacada para manter vivo o sonho de voltar à 1.ª Divisão. O confronto entre o Coxa e o Leão da Ilha será amanhã.

?O grupo está consciente, sabendo que o Avaí está preparando um clima parecido com o que o Atlético-MG realizou em Belo Horizonte?, analisa o técnico Paulo Bonamigo. No jogo citado pelo treinador, o Galo fez promoção de ingressos, inflamou a torcida e transformou o Mineirão em caldeirão e superou (2 a 1) o Coxa. ?No momento em que você está na liderança, todos os jogos serão verdadeiras batalhas. Temos que ser muito fortes para continuar vencendo?, diz.

Segundo Bona, o time precisa valorizar a posição conquistada. ?Acreditamos que a equipe terá possibilidades na partida. Temos que ser eficientes para conseguirmos a vitória?, destaca.

E, se o Alviverde precisa de armas para lutar, a galera também fornecerá munição emocional ao time. ?Será ótimo – a presença de cerca de 1.500 torcedores nas arquibancadas do Avaí. O grupo sentirá que a torcida está acreditando na equipe, não só no Couto Pereira, mas também nesse jogo que é próximo de Curitiba?, vibra o treinador.

Se Bonamigo comemora a presença da galera, os jogadores assinam embaixo. ?Pelo que representa o Coritiba e pelo atual momento, é uma coisa até natural. Com o apoio deles fica tudo mais fácil?, diz o atacante Jéfferson.

Voltar ao topo