O brasileiro Thomaz Bellucci tomou um susto no início, mas depois reagiu e confirmou o seu favoritismo, nesta terça-feira, para avançar à segunda rodada do Torneio de Estoril. Ele superou o dinamarquês Frederik Nielsen por 2 sets a 0, com parciais de 7/5 e 6/1, após 1h16min, em sua estreia no ATP 250 português disputado em quadras de saibro.

Com o resultado obtido sobre o atual 213.º colocado do ranking mundial, o tenista número 1 do Brasil e 31.º do mundo agora espera por um possível confronto contra o seu compatriota Marcos Daniel, que estreia nesta terça contra o francês Edouard Roger-Vasselin.

No confronto diante de Nielsen, Bellucci venceu com alguma facilidade mesmo apresentando um aproveitamento de apenas 55% com o seu primeiro saque. Por causa da ineficiência no fundamento, o brasileiro chegou a ter o serviço quebrado em uma oportunidade no primeiro set, mas obteve duas quebras em seis chances oferecidas pelo rival para garantir a vitória por 7/5 na parcial inicial.

Após obter a sua única quebra no duelo, Nielsen abriu 5 a 3 no placar e chegou a sacar para fechar o primeiro set, mas passou a abusar dos erros e foi superado em quatro games consecutivos e, assim, viu Bellucci liquidar a parcial.

Já no segundo set, com o rival abatido pela virada que tomou, Bellucci foi feliz em três das sete oportunidades que teve de quebrar o saque de Nielsen e salvou o único break-point obtido na parcial pelo adversário, que se tornou uma presa fácil para o brasileiro ao ser superado por 6/1.

FIM DO JEJUM – A vitória de Bellucci em Estoril encerrou um incômodo jejum para o tenista. Ele não obtinha um triunfo desde o dia 13 de março, quando bateu o alemão Benjamin Becker por 2 sets a 0 na estreia do Masters 1.000 de Indian Wells. Depois disso, ele caiu na segunda rodada do torneio norte-americano diante do checo Tomas Berdych e foi superado por James Blake, Gilles Simon e Santiago Giraldo logo de cara, respectivamente, em Miami, Montecarlo e Barcelona.

Cabeça de chave número 6 em Estoril, Bellucci obteve a sua segunda vitória em seu segundo duelo contra Nielsen, que havia sido superado pelo brasileiro em 2009, no ATP de Estocolmo, quando também foi derrotado por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (8/6) e 6/3.