enkontra.com
Fechar busca

Atlético

Atlético Paranaense

Atlético Paranaense

Revelações

Agora na Croácia, Marcos Guilherme desabafa: “Não tinha clima pra continuar no Atlético”

Em entrevista ao site espn.com.br, meia revelou que elogios de Mario Celso Petraglia no passado influenciaram no seu desempenho, mas descarta críticas ao dirigente

  • Por Redação
Marcos Guilherme se diz ambientado na Croácia e quer recuperar a confiança. Foto: Divulgação/Dínamo Zagreb

Cria da base do Atlético, o meia Marcos Guilherme tinha tudo para se tornar ídolo e render um alto lucro financeiro ao clube. Citado pelo presidente Mario Celso Petraglia como a maior revelação do Furacão nos últimos anos, o jogador, no entanto, não contou muito com o apoio do dirigente para mudar sua situação internamente.

Apesar de ter gerado mais de R$ 3 milhões com o empréstimo de um ano e meio ao Dínamo de Zagreb, da Croácia, o atleta não contou com o aval do presidente para ter mais espaço. Muito criticado e cobrado por torcedores, o meia, em entrevista ao site da ESPN Brasil, admitiu que estava impossível seguir no Rubro-Negro e que ir embora era o melhor caminho. “Foi um momento complicado. Eu já não tinha clima nenhum para continuar no Atlético”, disse Marcos Guilherme.

O caminho natural era o Flamengo. A negociação com o time carioca se arrastou por quase dois meses, até que, em cima da hora do fechamento da janela de transferências internacionais, surgiu o Dínamo de Zagreb.

“Tinha que sair e ter um novo lugar para jogar, então fiquei no impasse de Flamengo e outros grandes que estavam tentando. Gerou uma ansiedade de saber onde vai jogar e se preparar mentalmente. Foram dois meses de negociação com Flamengo. Fiquei no meio disso tudo e querendo que resolvesse tudo o quanto antes. De última hora, apareceu o Dínamo com uma proposta em dois dias. Estava tudo certo e preparado para ir jogar no Flamengo. Me falaram que aceitaram a proposta e no dia seguinte arrumei as malas para ir embora para o Croácia”, revelou.

Apesar disso, Marcos Guilherme isenta Petraglia de qualquer responsabilidade pelo que aconteceu no Furacão. Inclusive, admite que poucas vezes conversou com o mandatarário rubro-negro.

“Tenho uma boa relação com o Petraglia, sim. Mas diferente do que a torcida do Atlético acha, eu nunca fui de conversar muito com ele. Em todos esses anos, só falei frente a frente com ele umas três ou quatro vezes no máximo. Mas a relação é muito boa e sei que ele gosta muito de mim”, explicou.

No entanto, acredita que a declaração do presidente no passado acabou pesando muito no seu desempenho em campo. Com a responsabilidade nas costas de ser “a maior revelação do clube”, o jogador passou a ser visto pelos torcedores como um craque decisivo e a cada jogo abaixo das expectativas, as vaias e os protestos só foram aumentando.

“Sempre fui muito cobrado até pelo que o Petraglia falou. Em 2012, quando eu estava na base, ele disse que eu poderia ser o maior talento do Atlético. Por essa frase, fui extremamente cobrado. Quando eu estava bem e jogando isso, não atrapalhou em nada, foi só confirmando. Mas nós sabemos que futebol é fase, tem fase boa e ruim. Ano passado tive uma fase muito ruim, foi meu pior ano como profissional. Isso é normal, sou novo e oscilo. Por causa dessa frase, no momento ruim atrapalhou bastante. Se não tivesse essa frase, com certeza as coisas seriam diferentes no mau momento”, completou.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

16 Comentários em "Agora na Croácia, Marcos Guilherme desabafa: “Não tinha clima pra continuar no Atlético”"


Paranista em Sampa
Paranista em Sampa
1 ano 8 meses atrás

Muito melhor jogar na Croacia do que nos poodles. Parabens ao Marcos Guilherme por ter feito a escolha correta, lá ele terá bem mais visibilidade (camisa de time mais respeitado).

é FURACÃO MERMÃO
é FURACÃO MERMÃO
1 ano 8 meses atrás

cara de biscoito trakinas, fique por lá mesmo, enganador

EL PODEROSO TORNADO!
EL PODEROSO TORNADO!
1 ano 8 meses atrás

É Marcos Guilherme, não existia clima mesmo para você aqui no Atlético, você tinha um futebol mascarado, medíocre, ainda bem que o time croata caiu no “conto do vigário” e comprou “gato por lebre”!… kkkkkkkkkkkkkkkkk… Agora estamos felizes, o Atlético com dinheiro por um jogador bem “meia boca”!

Açoite Vermelho
Açoite Vermelho
1 ano 8 meses atrás

TIRIÇA de primeira categoria, foi a pior avaliação do Petraglia. Duvido que de em alguma coisa lá fora ou no Brasil. Em 1 ano vai estar disponível pra qualquer Santa Cruz da vida repatriar.

Paulo Busnasrdo Mikosz
Paulo Busnasrdo Mikosz
1 ano 8 meses atrás

foi para um clube grande e ficou livre do metralha ( o coroné) dono do clube.

EL PODEROSO TORNADO!
EL PODEROSO TORNADO!
1 ano 8 meses atrás

E você lá entende de clube grande, torcedor de time MÉDIOOOOO!… kkkkkkkkkkkkk

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas