O presidente do Conselho Deliberativo do Athletico, Mário Celso Petraglia, foi julgado e punido por 60 dias e uma multa de R$ 20 mil pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por conta da invasão no gramado e o xingamento ao árbitro na vitória por 1×0 sobre o Fortaleza, no dia 5 de junho, pela Copa do Brasil.

+ Leia também: Filho de presidente do Furacão é demitido após caso de doping

Na súmula do confronto, o árbitro Flavio Rodrigues de Souza relatou que o dirigente foi em sua direção com os dizeres “Lamentável sua arbitragem hoje, você também faz parte dos canalhas da CBF?”. Por conta disso, ele foi denunciado e podia pegar até 180 dias de suspensão, além de pagar uma multa de R$ 100 mil.

+ Mais na Tribuna: Ex-goleiro do Athletico é pego no anti-doping

O fato de Petraglia ser reincidente em reclamações da arbitragem pesou na decisão dos procuradores, que alegaram que isso não é conduta de um dirigente. A decisão cabe recurso.

+ Confira a classificação do Brasileirão

A bronca entre Furacão e CBF vem acontecendo por conta da não desconvocação do lateral-esquerdo Renan Lodi do Torneio de Toulun, mesmo com o jogador não tendo sido inscrito na competição. O atleta não atuou pelos últimos do time, contra Fluminense, Fortaleza, Palmeiras e Goiás.