O atacante Rony está oficialmente treinando com o time de aspirantes do Athletico. Nesta terça-feira (21), o jogador participou da atividade junto com o grupo que disputa o Paranaense sob o comando do técnico Eduardo Barros.

Como não houve entrevistas, não é possível saber se ele será escalado para o duelo contra o PSTC, nesta quarta-feira (22), às 20h, na Arena da Baixada. A tendência é que ele não participe da partida.

Saiba como assistir aos jogos do Paranaense pelo celular, computador ou Smart TV

Quer assistir aos jogos do Paranaense ao vivo? Assine a DAZN com 30 dias grátis

Rony e seus representantes entraram em atrito com o presidente Mario Celso Petraglia. O clube propôs a renovação contratual ao atleta de 24 anos (o vínculo atual vai até julho de 2021), com aumento salarial, multa rescisória maior e extensão até 2023. Porém, Rony rejeitou a oferta atleticana por conta do interesse de Palmeiras e Corinthians.

+ Veja a tabela e a classificação do Campeonato Paranaense!

O valor da multa de Rony é de 12 milhões de euros (cerca de R$ 55 milhões). O Athletico possui 50% dos direitos econômicos do atleta. O próprio Rony detém os outros 50%, mas este percentual não é reconhecido pelo Athletico. Esta discordância é um dos motivos para que o atacante não seja negociado facilmente pelo Athletico.

Além do imbróglio referente à divisão de direitos do atleta, existe outra questão importante envolvendo Rony. O próprio jogador e o Athletico são alvos de um processo na Fifa movido pelo Albirex, do Japão, ex-clube do jogador. Os japoneses alegam quebra contratual e pedem uma multa de 10 milhões de dólares (R$ 42 milhões). A decisão final deve sair em seis meses.

+ Mais do Furacão:

+ Tiago Nunes expõe mágoa com Petraglia: “Quem diz ‘não’ sai como anti-herói”
+ Pretendido por Palmeiras e Corinthians, Rony vai para aspirantes do Athletico
+ Lyon faz proposta por B. Guimarães, mas Athletico faz “jogo duro”