Arthur Zanetti quer ser bicampeão olímpico das argolas nos Jogos do Rio em 2016, e pretende fazê-lo com as cores do Brasil. O que parece mais perto de acontecer, depois que o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) reagiu às reclamações contundentes do ginasta e lhe deu a estrutura necessária para que permaneça no País em sua preparação para a próxima edição da Olimpíada.

Campeão olímpico em Londres, numa conquista inédita para a ginástica brasileira, Zanetti precisou abrir a boca e ameaçar deixar o País, no fim do mês passado, para que o COB, poucos dias depois, fornecesse equipamentos modernos para seu clube em São Caetano do Sul (SP). Agora, ele respira aliviado e espera que as melhorias continuem até o fim do ciclo olímpico.

“Essa estrutura chegou, os aparelhos que o COB prometeu chegaram. A qualidade é a ideal, são os aparelhos utilizados internacionalmente”, comentou Zanetti, durante anúncio, nesta terça-feira, de novos patrocinadores para os Jogos do Rio, a Sadia e a Batavo. “Colchões, aparelhos de musculação, agora está tudo certo. Com certeza, agora as condições estão ideais.”

O ginasta, que estreou na atual temporada com a medalha de ouro na etapa de Doha da Copa do Mundo, no final de março, comemora o fato de poder permanecer em sua cidade natal e no clube onde descobriu o esporte (SERC), mas lamenta que apenas após sua cobrança as medidas necessárias foram tomadas.

“Dei essa declaração (de que, diante da falta de estrutura necessária, pensava defender outro país) não só para melhorar a minha parte, mas para melhorar o nível da ginástica em geral. Acho que deu certo. O COB está ajudando. Esse era o objetivo, melhorar a estrutura de todos os clubes do Brasil”, justificou o campeão olímpico.

Apesar de tentar destacar a importância do apoio dos seus patrocinadores, Zanetti admitiu que a estrutura no País, em geral, e no Rio, em particular, é preocupante. “Algumas estruturas estão bem precárias para alguns esportes. Como vamos sediar uma Olimpíada, precisa dar uma agilizada nessa parte de estrutura”, cobrou, mais uma vez.