Um dos poucos jogadores do São Paulo que se salvaram na derrota para o Atlético-MG, Aloísio não esconde que sonha com uma vaga entre os titulares e promete continuar brigando para convencer o técnico Ney Franco a lhe dar mais uma oportunidade.

Foi com Aloísio em campo, ao lado de Luis Fabiano e Osvaldo no ataque, que o São Paulo teve sua melhor exibição até aqui na temporada – goleada por 5 a 0 sobre o Bolívar, pela fase preliminar da Libertadores. Curiosamente o treinador, que elogiou o atleta na ocasião, não o escalou mais na função e preferiu dar chance para Cañete e, depois, para Douglas.

“Vou continuar trabalhando da mesma forma que fiz desde que cheguei aqui e aí deixo a decisão para o Ney Franco”, afirmou Aloísio, depois de ter entrado no segundo tempo e marcado o gol do São Paulo na derrota por 2 a 1 para o Atlético-MG, na quarta-feira, em Belo Horizonte, pela Libertadores.

Apesar do desejo de Aloísio, a tendência é que Ney Franco insista no aproveitamento de Douglas no setor. O treinador se apoia no bom rendimento do jogador no ano passado, quando substituiu Lucas algumas vezes, para justificar a decisão.

Improvisado no ataque, o lateral acredita que fez um bom trabalho no Independência e aprovou o seu desempenho, mas reconhece que a disputa está longe de ter terminado. “A posição não está garantida e tenho que trabalhar e mostrar meu futebol para garantir a confiança do Ney Franco. Creio que fiz um bom trabalho e tenho que manter assim”, disse Douglas.