enkontra.com
Fechar busca

Publicidade

Curitiba

Independente de partido ou governo, Provopar luta para continuar ajudando as pessoas

Programa do Voluntariado Paranaense, que foi criado em 1980, luta a cada mês para se manter. Foto: Felipe Rosa/Tribuna do Paraná
Escrito por Lucas Sarzi

Todos os anos, no período do inverno, a gente ouve falar do Provopar, o Programa do Voluntariado Paranaense, que faz as tradicionais campanhas do agasalho, que são extremamente importantes para a população. Mas você já parou para pensar que a instituição vai muito além destas campanhas anuais? Atuando em todo o Paraná, o Provopar, que existe há quase 40 anos, faz um trabalho social bem maior, mudando a vida de muitas pessoas todos os anos. Sem receber recursos de órgãos públicos, luta a cada mês para se manter.

+ Atenção! Você está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana. Tudo sobre nossa regiãofutebolentretenimento horóscopo, além de blogs exclusivos e os Caçadores de Notícias, com histórias emocionantes e grandes reportagens. Vem com a gente!

O Programa do Voluntariado Paranaense, que foi criado em 1980, foi uma inspiração da primeira dama Nice Braga, esposa na época do governador do Paraná Ney Braga. Quando foi criado, o Provopar era vinculado à Secretaria da Saúde e Bem-Estar Social, mas três anos depois foi desvinculado do Estado e passou a atuar como uma Organização-Não-Governamental (ONG), que desenvolve projetos sociais sem fins econômicos.

+Caçadores! Com seu trabalho, Provopar salva vidas e oferece uma chance de futuro

“Nós sempre tivemos esse estigma, de que estaríamos ligados ao governo, o que faz com que as pessoas acabem não querendo ajudar. Mas hoje o nosso maior desafio é se sustentar, fazer com que a estrutura continue, porque não temos mais nenhum tipo de ajuda do governo do Paraná”, explicou a presidente Carlise Kwiatkowski.

Segundo ela, para manter a estrutura, que hoje reúne 20 funcionários, o Provopar conta unicamente com doações. “Porque embora os cargos de diretoria e presidência sejam todos voluntários, sem salário, nós temos funcionários contratados. Por isso precisamos de um orçamento mínimo, pois precisamos manter os pagamentos em dia. Isso porque para ter um atendimento contínuo, não teríamos como ter todos voluntários, pois essas pessoas têm um limite de carga horária permitida a cumprir”.

+Caçadores! Gangue do hidrante não perdoa e deixa prejuízo por todo o Centro

Ao longo dos seus 38 anos, o Provopar vem atuando de diversas frentes em todo o Paraná. Sempre com apoio dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) de cada cidade, a ONG consegue, a partir de doações, ajudar muita gente: de afetados em enchentes a gente em situação de rua que precisa de atenção. “E, sinceramente, não precisamos ir muito longe para achar gente que precisa de ajuda. Na maioria das vezes, estas pessoas estão bem perto de nós”.

Entre as principais ações, além da Campanha do Agasalho, que é feita todos os anos no período de frio e ajuda não só pessoas de Curitiba, mas moradores de outras regiões mais frias do Estado, o Provopar também busca outras formas de ajudar. “Temos campanha de Volta às Aulas, com doação de kits escolares, Páscoa, Dia das Crianças, Natal, e também atuamos com as gestantes, este numa parceria com a Secretaria da Saúde, entregando enxovais para as mães e fazendo com que elas se aproximem do acompanhamento do pré-natal com médicos”, detalhou Carlise.

+Caçadores! Após sumiço de professora, alunos ‘desaparecem’ da sala de aula!

É missão!

Carlise Kwiatkowski comanda o Provopar há sete anos. Foto: Marco Charneski/Tribuna do Paraná

Carlise Kwiatkowski comanda o Provopar há sete anos. Foto: Marco Charneski/Tribuna do Paraná

Nestes sete anos que está à frente do Provopar, Carlise disse já ter presenciado muita coisa que lhe mostrou o quão importante é o serviço prestado pela instituição. Ela, que é formada em direito e administração, se dedica para fazer com que cada vez mais gente tenha qualidade de vida. “Nós temos uma missão, que é minimizar o sofrimento urbano”.

No período em que Carlise comanda as ações, o Provopar estima que aproximadamente 3,5 milhões de pessoas já foram atendidas pelas ações realizadas. “Porque além das ações, nós também mantemos projetos sociais que envolvem ainda mais as pessoas e focamos muito também em atendimentos emergenciais, onde vamos em situações graves e entregamos alimentos, produtos de higiene e até móveis e eletrodomésticos. Tudo isso só acontece por termos a ajuda da população”.

+Caçadores! Com 19 anos, garota emprega toda a família em negócio de sucesso em Curitiba!

Como doar?

Para continuar ajudando as pessoas, o Provopar precisa de recursos. Para ajudar, existem três formas: Doação através da conta de luz: a parceria realizada entre Provopar Estadual e Copel possibilita doações de qualquer valor através da conta de luz. Basta que o interessado acesse o site ou entre em contato pelo telefone (41) 3234-1118.

Doações em dinheiro: é só depositar na conta do Provopar Estadual, pelo CNPJ: 76.793.397/0001-88. Banco do Brasil, agência: 3041-4 e conta: 25.101-1. As doações podem ser feitas em qualquer valor e o dinheiro é o que faz com que os funcionários sejam mantidos para continuar fazendo seus trabalhos sociais.

Doações em geral: é só levar as doações em dois endereços: Sede administrativa (Rua Hermes Fontes, 315/ Batel Curitiba/PR. CEP: 80.440-070) ou no Centro de Distribuição (Rua Sergipe, 1712 / Vila Guaíra – Curitiba/PR. CEP: 80.630-080). Além disso, todas as pessoas também estão sempre convidadas a participar das campanhas promovidas.

Aulas gratuitas de dança de salão viram febre na Grande Curitiba

Sobre o autor

Lucas Sarzi

Jornalista formado pelo UniBrasil.

Deixe um comentário

avatar

1 Comentário em "Independente de partido ou governo, Provopar luta para continuar ajudando as pessoas"


pedro adalberto
pedro adalberto
17 dias 12 horas atrás

PROVOPAR ligado a beto richa e fernanda richa, Lucas Sarzi desinforma quando diz que provopar nao recebe dinheiro do governo, basta abrir os decretos do governo e digitar o nome da presidente. DESINFORMAÇÃO!

wpDiscuz
(41) 9683-9504