enkontra.com
Fechar busca

Publicidade

Curitiba

Lutadores conseguem dinheiro pra disputar campeonato na Europa. Desafio agora é no tatame!

lutadores
Alex Silveira
Escrito por Alex Silveira

Dois dos quatro atletas de jiu jitsu que passaram a vender balinhas de goma no semáforo, no início de setembro de 2018, para lutar em campeonatos no exterior, cumpriram a missão. Rafael Nascimento, 20 anos, e André Marcelo Valle, 23 anos, embarcam para Portugal na segunda-feira (14), para disputar o Campeonato Europeu da modalidade, na categoria peso pluma e peso leve, respectivamente, na faixa roxa. Cada um dos atletas conseguiu arrecadar R$ 6 mil, depois de muita força de vontade para enfrentar horas em pé vendendo balas. A luta dos atletas será na quarta-feira (16), no Pavilhão Multiusos de Odivelas, em Lisboa. O Campeonato Europeu é um dos maiores palcos mundiais do jiu-jitsu.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

O voo de Rafael e André sairá de São Paulo, na segunda à noite. Os dois partem de Curitiba para a capital paulista de carro, já na segunda de manhã. A programação é que eles cheguem em Portugal na terça-feira (15), se hospedem em um hostel no Bairro Alto, em Lisboa, nas proximidades do local da disputa, e já lutem na quarta-feira, em horário que ainda será definido.

+Caçadores! O que acontece com os restos mortais quando a família não paga a taxa do cemitério?

“É uma viagem cansativa, mas nós estamos nos preparando para enfrentar esse tipo de desafio há mais de seis meses”, contou Rafael Nascimento, colecionador de títulos em nível regional e nacional. Segundo o lutador, o trabalho emocional e corporal vem sendo muito bem trabalhado pelo treinador dos dois, Rodrigo Fajardo, 32 anos. “Nós temos conversado muito com ele. Também com amigos e orientadores, para que o desgaste físico e emocional não atrapalhe nosso objetivo. Queremos vencer e trazer a medalha de ouro”, explica.

Além da expectativa pela medalha de outro, o objetivo dos atletas é atrair patrocinadores em 2019. “Queremos representar bem o Paraná. Outros atletas brasileiros também vão competir e isso deve atrair os olhares de patrocinadores. É um campeonato importante, que significa muito para nossas vidas”, contou Nascimento.

“É uma viagem cansativa, mas nós estamos nos preparando para enfrentar esse tipo de desafio há mais de seis meses”, contou Rafael Nascimento. Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal.

“É uma viagem cansativa, mas nós estamos nos preparando para enfrentar esse tipo de desafio há mais de seis meses”, contou Rafael Nascimento. Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal.

O Campeonato Europeu de Jiu Jitsu, que em 2019 ocorre de 14 a 20 de janeiro, é um dos maiores palcos mundiais da modalidade. A competição reúne atletas do mundo todo, de várias faixas e categorias. A inscrição é feita de maneira individual, conforme as equipes das academias vão sendo formadas. Rafael Nascimento competirá pela faixa roxa, na categoria pluma, até 64 quilos. Já André Valle, também faixa roxa, compete na peso leve, até 76 quilos. Os dois treinam e lutam para academia Gracie Barra do bairro Cabral, em Curitiba.

Empenho no semáforo

Quando a ideia de vender balinhas no semáforo foi ganhando forma e se concretizando, o treinador Rodrigo Fajardo ficou orgulhoso dos alunos. Em uma reportagem de setembro de 2018, ele ressaltou a força de vontade deles. “Eles não se deixam desanimar pela falta de patrocínio e estão dando tudo de si em busca desse sonho. Querendo ou não, parte dessa força de vontade vem do próprio esporte, que exige do atleta disciplina, paciência e perseverança”, afirmou.

+Caçadores! Abandono de animais é crime e pode render multa no valor de um apartamento!

Ao todo, quatro atletas começaram a inciativa. Além de Rafael e André, também vendiam as balinhas o Heitor Grein Saciotti, 20 anos, e Felipe Negochadle, 21 anos. Mas os dois últimos tiveram que abandonar as vendas por causa de outros compromissos, que impediam que eles ficassem no semáforo. Por isso, eles não vão viajar. As idas para o semáforo foram até o fim de dezembro do ano passado, quando Rafael e André conseguiram o dinheiro para a viagem e inscrições. Além das balinhas que eram vendidas por R$ 1, a academia Gracie Barra apoiou os jovens na venda rifas entre os outros alunos e comunidade. “Isso contribuiu bastante”, disse Nascimento.

Além dessa competição na Europa, 2019 ainda tem uma competição de jiu jitsu nos Estados Unidos. O valor para as duas viagens seria algo em torno de R$15 mil. Por enquanto, eles chegaram na metade do caminho, daí a importância de um patrocínio. “Estamos muito focados e vamos nos superar para trazer o resultado positivo. Apostamos nisso para seguir em frente”, finalizou o atleta.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Taróloga prevê nas cartas o que 2019 nos reserva! O que esperar das novas gestões?

Sobre o autor

Alex Silveira

Alex Silveira

Deixe um comentário

avatar

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz
(41) 9683-9504