Hoje não vamos ter dicas sobre cuidados com seu cachorro e nem curiosidades sobre os pets. Nossa conversa, como não poderia ser diferente, é o estarrecedor e cruel caso de maus-tratos a um animal ocorrido em uma loja do Carrefour, na cidade de Osasco (SP), no dia 30 de novembro.

+ Leia mais: 10 dicas para deixar seu cachorro mais feliz

Conhecido como Manchinha, o cachorro que circulava pelas dependências do supermercado morreu após ser brutalmente espancado com uma barra de ferro e envenenado com chumbinho, de acordo com relatos de ativistas locais.

Tudo aconteceu, segundo informações do portal G1, porque um supervisor faria uma visita ao local, assim, o dono desta unidade do Carrefour teria ordenado a um de seus funcionários para que desse “um fim” no cãozinho. Após ser covardemente agredido pelo funcionário, Manchinha ainda foi “socorrido” por uma equipe do Centro de Zoonoses de Osasco, vindo a desmaiar depois de ser preso a um enforcador.

+Leia também: Seu cachorro come grama? Saiba o que causa este comportamento!

O sofrimento causado a este pequeno e indefeso animal comoveu muita gente. Pelas redes sociais, artistas, celebridades e pessoas comuns relataram sua perplexidade diante do caso. Pedindo justiça, até a noite de quinta-feira (6), mais de 1,9 milhão de pessoas já tinham deixado suas assinaturas em um abaixo-assinado no site Change.org, que também cobra a prisão dos responsáveis pela morte do “cachorro do Carrefour”.

Indignados, os curitibanos também marcaram pelas redes sociais dois eventos em protesto pela morte do cãozinho. A “Manifestação Carrefour Curitiba” deve acontecer no domingo (9), na loja Champagnat do supermercado,  localizada no bairro Mossunguê, partir das 10h. No mesmo domingo, o protesto será realizado a partir do meio dia, no Carrefour Parolin.

Responsabilidade

Com tanta repercussão, procurado, o Carrefour disse em nota que afastou o funcionário apontado como o agressor de Manchinha e que o animal só perdeu os sentidos quando já estava com os funcionários do Centro de Zoonoses. “No momento da abordagem dos profissionais do órgão para imobilização, o cachorro desfaleceu em razão do uso de um ‘enforcador’, tipo de equipamento de contenção”, afirmou o Carrefour.

+ Viu essa? Cachorros sentem ciúmes como as crianças pequenas

Já a Prefeitura de Osasco se defendeu, afirmando que recolheu o cachorro já muito ferido. “A equipe esteve no local e constatou a existência de um animal de espécie canina com sangramento intenso. O manejo foi realizado por um oficial de controle animal qualificado e o animal foi encaminhado ao departamento para atendimento emergencial”, declarou a gestão municipal de Osasco.

Para apurar o que de fato aconteceu e a responsabilidade dos envolvidos, a Delegacia de Polícia de Investigações Sobre o Meio Ambiente (DIICMA) de Osasco está investigando o caso. E o Ministério Público de Osasco também instaurou inquérito para acompanhar a investigação policial.

ATENÇÃO: IMAGEM FORTE!

Polícia e Ministério Público de Osasco investigam a cruel morte de Manchinha. Foto: Reprodução
Polícia e Ministério Público de Osasco investigam a cruel morte de Manchinha. Foto: Reprodução

A culpa é de quem?

Ao pensar sobre o sofrimento deste pobre animal e a covardia das pessoas que participam das agressões, não deixo de ficar chocada com o tamanho da crueldade humana. Por que muitas pessoas se incomodam e não se sensibilizam ao ver um animal “de rua”? Afinal, quem é o culpado por estes bichos viverem abandonados, lutando para sobreviver? Acredito que se cada pessoa cuidasse bem de seu cachorro, dentro de sua casa, não haveria tantos animais ao relento, se reproduzindo e aumentando a população de bichos “de rua”.

+ Mais Mania Animal:  10 curiosidades sobre seu cachorro, que você nem imaginava!

Também penso no trabalho dos protetores voluntários que tiram dinheiro do próprio bolso, mas acabam “enxugando gelo”, enquanto não mudam as políticas públicas de guarda responsável, castração e proteção aos animais. Penso ainda nas atitudes “tímidas” de prefeituras e órgãos oficiais em relação aos animais. Fatores, que somados, só geram dor aos pobres bichos, verdadeiras vítimas, abandonadas à própria sorte.

+ Leia ainda: Convívio com animais faz bem pra saúde das crianças e pode evitar alergias e obesidade

Quanto ao Carrefour, espero que a empresa reveja seus conceitos e que abrace alguma causa de proteção animal, que doe ração e que promova campanhas de conscientização à proteção da vida animal, de preferência envolvendo a comunidade de Osasco ou, quem sabe, todas as cidades onde atua. Isto não será capaz de trazer Manchinha de volta, mas pode ajudar a amenizar o sofrimento de outros cães e gatos. Manchinha não foi o primeiro cachorro morto de maneira violenta, mas torço para quem em um futuro não tão distante, seja um dos últimos destes casos tão chocantes.

E você, o que pensa? Vamos fazer a nossa parte? Que tal recolher seu cãozinho e não deixar ele vulnerável, solto na rua? Só não vale deixar preso na coleira!

Escreva pra gente

Quer contar uma história com seu pet, sugerir um tema ou publicar a foto de um animal disponível para adoção? Escreva para gente: animal@tribunadoparana.com.br. A agenda com os eventos de petfriendly e de adoção animal do fim de semana, você também confere aqui na Mania Animal.

Adoção responsável

Adoção responsável: Ônix este lindão de três anos e porte grande está castrado, pronto para conhecer sua nova família. Para adotá-lo, mande fale com a Cibele Martins (41) 99145-5886. Foto: Divulgação
Ônix este lindão de três anos e porte grande está castrado, pronto para conhecer sua nova família. Para adotá-lo, mande fale com a Cibele Martins (41) 99145-5886. Foto: Divulgação

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Foto com o Papai Noel? Saiba onde levar seu cachorro pra conhecer o bom velhinho!

Compartilhe no WhatsApp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Instagram Compartilhe no Twitter Compartilhe a Tribuna