Muitos usuários de Internet verificaram uma lentidão no tráfego da rede durante a manhã do último sábado (25/01) por causa de um vírus de alto risco que alastrou-se rapidamente pelas centrais mundiais que controlam a transferência de dados da Web.
A superpraga, identificada pelas empresas de segurança como “Slammer” e “Sapphire”, não ataca computadores residenciais, mas máquinas vulneráveis que rodavam o software de banco de dados da Microsoft, SQL Server 2000.

O ataque teve início na manhã de sábado e dentro de poucas horas todos os computadores inundaram a Internet com o tráfego, procurando por outras máquinas para infectar. Essa movimentação foi suficiente para provocar uma lentidão na rede inteira e obstruir o sistema de companhias inteiras.

A Network Associates estima que aproximadamente 200 mil servidores mundiais tenham sido infectados pelo vírus, que tem sido comparado com o Code Red em termos de velocidade, mas é tão destrutivo quanto qualquer outro vírus já criado. O ataque foi tão perverso que também provocou a queda de grande parte dos sistemas de máquinas ATM do Bank of America, nos Estados Unidos.

Embora o vírus tenha afetado somente servidores de banco de dados, usuários convencionais da rede sentiram os efeitos ao tentar acessar e-mails e navegar. Uma grande quantidade de pessoas passou o sábado e o domingo consertando as consequências da praga e o problema parece ter sido resolvido, segundo especialistas.

A Microsoft divulgou um boletim de segurança relacionado à vulnerabilidade de seu produto. O informativo pode ser encontrado aqui www.microsoft.com/technet/treeview/default.asp?url=/technet/security/bulletin/MS02-039.asp.

[ Fonte: IDG News Service, Nova York ]