enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Vexame

Brasil toma pior goleada desde 1920 para o Uruguai

A seleção só tinha perdido assim por 6 a 0 uma vez, no Campeonato Sul-Americano

A maior derrota brasileira em Copas do Mundo para a Alemanha, por 7 a 1, na semifinal desta terça-feira, no Mineirão, foi o maior vexame da seleção brasileira na sua história. O Brasil só tinha perdido por 6 a 0 uma vez, do Uruguai, no Campeonato Sul-Americano, em 18 de setembro de 1920. O futebol ainda estava nos seus primórdios e a seleção uruguaia ganharia dali a 4 anos o primeiro título olímpico em Paris, que faria os sul-americanos entrarem para a história como a Celeste Olímpica, também com a medalha de ouro de 1928, nos Jogos de Amsterdã.

A derrota desta terça-feira no Mineirão foi a 5ª maior goleada da história das Copas. Esta goleada ficou atrás dos 10 a 1 da Hungria sobre El Salvador, em 1982, dos 9 a 0 da Hungria sobre a Coreia do Sul, em 1954, dos 9 a 0 da Iugoslávia sobre o Zaire, em 1974, das três goleadas por 8 a 0 em Suécia x Cuba (1938), Uruguai x Bolívia (1950), e Alemanha x Arábia Saudita (2002), e das quatro goleadas por 7 a 0 de Uruguai x Escócia (1954), Turquia x Coreia do Sul (1954), Polônia x Haiti (1974) e Portugal x Coreia do Norte (2010).

O Brasil também sofreu uma derrota humilhante em 1934, após perder para a Espanha por 3 a 1 e sair da Copa do Mundo da Itália. Em um amistoso, a equipe brasileira visitou Belgrado e perdeu por 8 a 4 para a Iugoslávia.

Em Copas do Mundo, o Brasil chegou a levar cinco gols em uma partida, na estreia do Mundial de 1938, contra a Polônia. Mas a equipe de Leônidas da Silva virou o duelo para 6 a 5, com três gols do Diamante Negro, apelido cunhado para Leônidas naquela Copa.

Além destes resultados, o Brasil foi goleado pela arquirrival Argentina em 1939, por 5 a 1, pela Copa Rocca, em pleno Rio de Janeiro. No ano seguinte, em 1940, o Brasil voltou a sofrer goleadas para a Argentina, em um período de 12 dias, também pela Copa Rocca. O primeiro duelo ocorreu em 5 de março, em Buenos Aires, 6 a 1, e o segundo confronto aconteceu em 17 de março, em Avellaneda, com 5 a 1 para os argentinos.

Depois deste período de “lavadas”, a seleção só voltou a sofrer uma goleada já como bicampeã do mundo, em 1963, para a Bélgica, em Bruxelas, por 5 a 1. A última goleada mais forte da seleção foi por 4 a 0 para o Chile, na Copa América de 1987, em Córdoba.

VEXAME EM COPAS – As únicas equipes na história das Copas que levaram cinco gols no primeiro tempo de um confronto de Mundial, antes do Brasil, foram o Zaire, que levou seis gols na primeira etapa na derrota de 9 a 0 para a Iugoslávia, e o Haiti, na derrota de 7 a 0 para a Polônia, ambas as partidas na Copa da Alemanha, em 1974.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas