Marcos Aparecido da Silva, 28 anos, foi morto na madrugada de sábado, por volta das 5h10, quando caminhava pela Rua Orestes Pavin, no Jardim Solimões, em Colombo. Ao se aproximar da esquina com a Rua Pedro Costa, sua caminhada foi interrompida por alguns disparos. Marcos levou três tiros na cabeça. Para a Polícia Militar, que esteve no local, ninguém se apresentou como testemunha do crime.

Morador a poucos metros de onde morreu, familiares de Marcos contaram que ele voltava de uma noitada em um bailão nas proximidades. Segundo a irmã da vítima, Cleonice da Silva, Marcos era um pouco ?esquentado?, e de vez em quando arranjava confusões pelo bairro. Familiares também revelaram que, quando Marcos esteve em um bar da região, foi ameaçado de morte por uma pessoa que entrou no estabelecimento e lhe apontou uma arma pra cabeça, prometendo matá-lo. O fato teria ocorrido há poucos dias. Cleonice ainda disse que seu irmão já esteve detido uma vez por causa de envolvimento com drogas, porém assegurou que atualmente Marcos não ?mexia? mais com isso. Segundo a PM, o caso foi encaminhado à delegacia do Alto Maracanã. (GU)

Mais um

Um jovem de 18 anos, identificado como André Luiz Apolônio, foi alvejado por diversos tiros após sair de uma danceteria, na Rua Rio Tejo, centro de Fazenda Rio Grande, na madrugada de ontem. A vítima chegou a ser socorrida pelo Siate, mas morreu a caminho do pronto-socorro daquela cidade. Poucas informações foram obtidas pela Polícia Militar, que prestou atendimento à ocorrência. Os disparos foram efetuados por ocupantes de um Gol, cor cinza, por volta da 1h. Acredita-se que o assassinato tenha tido alguma rixa com a vítima ou ocorreu desentendimento na boate. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal, em Curitiba.