Operação conjunta do Ministério Público do Paraná e polícias Militar e Civil prendeu, ontem, 75 suspeitos de envolvimento com tráfico de drogas em Ivaiporã, na região central do Estado.

O “quartel-general” da quadrilha era a delegacia da cidade. Entre os presos estão dois policiais civis e dois agentes de carceragem, que não tiveram os nomes divulgados. Os líderes da quadrilha são quatro presos, que já cumpriam pena por tráfico de drogas e responderão a novo processo.

Para a Operação Vale do Ivaí foram expedidos 102 mandados de prisão preventiva e 52 de busca e apreensão, cumpridos em Ivaiporã, Lidianópolis, Jardim Alegre, São João do Ivaí, Antonina, Londrina e Araucária. Foram mobilizados 200 policiais. Dos 75 mandados de prisão cumpridos, 42 foram contra pessoas que já estavam presas.

Grupos

A quadrilha era dividida em subgrupos, responsáveis por comprar a droga em Foz do Iguaçu e Guaíra, transportá-la até a delegacia, distribuir a droga nas celas para que os presos a embalassem para venda e abastecer os pontos de venda na cidade. Foram presas, também, algumas pessoas que apenas cediam suas casas para que a droga fosse guardada.

A “oficina do tráfico” funcionava apenas no período noturno ou nos dias de visita em que os policiais envolvidos no esquema estavam de plantão. De acordo com a equipe de investigação, os policiais deixavam entrar nas celas também celulares e outros equipamentos.

Investigação

As pessoas que forneciam a droga para a quadrilha ainda não foram localizadas. “A maioria é do Paraguai. Passamos as informações que temos para a polícia de Foz e de Guaíra, que devem realizar buscas”, conta o promotor Marco Aurélio Romagnoli Tavares, responsável pela investigação.

De acordo com ele, as investigações iniciaram há oito meses, mas a quadrilha já agia há pelo menos um ano. “Começamos os trabalhos depois de receber denúncia de entrada de drogas na delegacia de Ivaiporã. Passamos a monitorar os celulares utilizados lá dentro e mapeamos a atividade do grupo”, revela o promotor. Durante o monitoramento, a operação apreendeu mais de 10 quilos de crack e 20 quilos de maconha.

Apreensões

Ontem, foram apreendidos doze munições calibre 22, seis cartuchos calibre 32, três estojos calibre 38, seis galos de briga, R$ 955 trocados, 33 folhas de cheques com valores diversos, um Corsa com bloqueio judicial, um aparelho de celular, um revolver Taurus calibre 32 e uma motocicleta Honda Titan com placa adulterada. Os presos respondem por tráfico de drogas, associação para o tráfico, roubo e furto.