Um casal de empresários que atuava há mais de oito anos em Curitiba fazendo distribuição de frios, laticínios e embutidos foi preso no final da tarde da última quarta-feira (8). Conforme a Polícia Civil, os dois são suspeitos de falsificar e vender produtos alimentícios em Santa Felicidade. Vários alimentos foram apreendidos.

A prisão foi feita por policiais da Delegacia de Crimes Contra a Economia e Proteção ao Consumidor (Delcon), em conjunto com agentes da Vigilância Sanitária de Curitiba e fiscais do Ministério da Agricultura. Mais de duas toneladas de alimentos em condições impróprias para consumo no estabelecimento Queijos Trevisan, no famoso bairro gastronômico da capital, foram apreendidas.

Entre os produtos apreendidos estão, queijo, presunto, calabresa, bacon, peito de peru, entre outros. De acordo com a polícia, o casal comprava produto clandestino, sem origem comprovada, sem marca, nem inspeção sanitária. Ainda de acordo com as investigações, a dupla também comprava produtos – com datas próximas ao vencimento – de supermercados da capital com preço abaixo do valor de mercado, para recolocar a venda de maneira ilícita.

Consumidor enganado

Segundo o delegado Guilherme Rangel, o casal fatiava, reembalava com rótulo de outras empresas (nome fantasia e selo SIM/SIF), tudo para revender. “Passavam para conhecidos estabelecimentos comerciais como restaurantes, pizzarias, lanchonetes e hotéis”. A suspeita da polícia é de que alguns mercados, mercearias e panificadoras de bairro também compravam as mercadorias.

O problema, segundo a polícia, ia um pouco além, pois o armazenamento dos produtos estava sem higiene adequada. O homem, de 31 anos, e a mulher, de 35, vão responder por crime de mercadoria imprópria para consumo e falsificação de selo sanitário. Se condenados, podem pegar até oito anos de prisão.

As investigações continuam com o objetivo de identificar a participação de outras empresas no esquema. As marcas utilizadas pelo empresário também serão investigadas. Denúncias podem ser feitas através do (41) 3883-7100.