Uma diarista foi presa suspeita de planejar o assalto à casa dos patrões, em Santa Felicidade, de onde foram roubados R$ 90 mil em dinheiro e joias. O crime aconteceu em abril e terminou com a empregada, que também trabalhava na casa, baleada. A diarista Rosa Leal, 47 anos, não ficou ferida, o que despertou desconfiança de policiais da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR). Na quinta-feira passada, ela, o enteado Cleverson Fabiano de Oliveira Preto, 33, e um adolescente, de 17 anos, foram detidos em Morretes. Três motos, um carro e várias joias foram apreendidos.

Terror

De acordo com as investigações, Cleverson e o adolescente invadiram a residência e renderam a empregada e a diarista. A empregada foi agredida e baleada na perna pelos marginais, que queriam saber onde estava o dinheiro e objetos de valor. Enquanto isso, Rosa foi trancada em outro cômodo e não sofreu qualquer agressão.

Os bandidos roubaram cerca de R$ 60 mil em dinheiro e R$ 30 mil em joias. Nas investigações, a polícia constatou que os dois assaltantes eram o enteado da diarista e um adolescente.

Fuga

Rosa trabalhava há três anos na casa, segundo o delegado Hamilton da Paz, titular da DFR. Depois do crime, ela abandonou o emprego e se mudou de Almirante Tamandaré para Morretes. No litoral, ela comprou uma lanchonete com o dinheiro roubado. Durante três meses, ela foi monitorada pela polícia até que a Justiça expediu os mandados de prisão.

Além de joias roubadas, foram apreendidos um Gol e três motos, totalizado R$ 26 mil. Segundo o delegado, não há registro de que o trio tenha cometido outro assalto. O garoto foi encaminhado para a Delegacia do Adolescente e os dois suspeitos para a DFR.

Quebra de confiança é comum

O delegado Hamilton da Paz recomenda cuidado na hora de contratar, porque é bastante comum roubos planejados por empregados. “Por incrível que pareça até parentes planejam assaltos a familiares”, comenta Hamilton.

Em maio, um mês depois do assalto em Santa Felicidade, a empregada de Iris Reis Dalledone, 77, foi presa por envolvimento no assalto à residência que culminou na morte da idosa. Segundo as investigações da DFR, Helena da Silva Santos, 45, articulou o crime com o sobrinho Daniel Santos da Silva, 18, e o namorado dela. A mulher e o rapaz foram presos. Marcelo Pereira dos Santos, 26, apontado como autor do disparo, está foragido.