Uma mulher de 30 anos, natural de Rondônia, foi presa pela Polícia Federal no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na manhã de ontem, tentando embarcar para a França com pouco mais de seis quilos de cocaína. Além dela, o fornecedor da droga também foi preso num hotel no centro de Curitiba.

A brasileira, identificada pelas iniciais E.S.S. já havia despachado a bagagem quando foi surpreendida, por volta de 8h30, pelos agentes da PF que desconfiaram da mulher.

A droga, segundo a PF, totalizou 6,370 quilos e estava escondida na forração de duas malas. O voo com escala em São Paulo tinha como destino a cidade francesa de Nice.

Após sua prisão, os policiais foram até o hotel onde ela estava hospedada, na região da Rodoferroviária de Curitiba, e prenderam J.B.G.S., 40 anos, também natural de Rondônia e responsável por entregar a cocaína à mulher. A droga, segundo o chefe de Comunicação da PF em Curitiba, Marcos Koren, veio da Bolívia, um dos maiores produtores de cocaína do mundo.

A brasileira presa não tem passagem pela polícia e também carregava pequena quantidade de crack para seu próprio consumo. Ao ser interrogada, ela preferiu manter-se calada e não contou quanto ganharia para transportar a droga. “Mas normalmente o valor gira em torno de R$ 1 mil a R$ 2 mil”, contou Koren.

Os presos, que ficarão recolhidos na PF à disposição da Justiça Federal, foram autuados em flagrante delito por tráfico internacional de drogas, sujeitos à pena de 8 anos de reclusão.