Lucimar do Carmo
Detentos do 12.º DP reclamam
de superlotação no xadrez.

Nem deu tempo da polícia capturar os foragidos da tarde de sábado e uma nova debandada aconteceu por volta do meio-dia de domingo, no xadrez do 12.º Distrito Policial (Santa Felicidade). Aproveitando a grade do solário serrada pelos companheiros de cela, os presos serraram as grades da cela três, e seis dos nove detentos ali recolhidos conseguiram escapar.

Ganharam as ruas: Nilson Plínio Morgenstein (tráfico de drogas); Ademir Domingos da Silva (roubo); Marcelo Geschonke (roubo); Wagner Kuss (tráfico de drogas); Arnaldo Alves da Costa Neto (homicídio), e Rodrigo dos Santos Gonçalves (roubo). O plantonista só descobriu a fuga quando foi servir o almoço e verificou as grades da cela serradas.

O superintendente Cardoso ressaltou que o DP de Santa Felicidade não tem condições de abrigar presos por muito tempo, porque é uma carceragem provisória. "O resultado são as fugas", explicou.

Da fuga de sábado, dois dos sete detentos foram recapturados. André Luís Oliveira da Cruz e Rafael Francisco de Oliveira voltaram para trás das grades, antes da segunda fuga e desta vez não escaparam.

O delegado Edu da Silva Furtado, titular do distrito, contou que no momento da fuga a grade serrada na tarde de sábado ainda não havia sido consertada. Por este motivo os presos ficaram recolhidos dentro dos cubículos. Na tarde de ontem, 33 detentos ocupavam a carceragem, que tem capacidade apenas para 16.