Alberto Melnechuky
Carrão levou dois tiros na barriga.

Os conselhos da família para que deixasse as más companhias e o mundo do crime não foram ouvidos pelo presidiário Welliton Fábio Carrão, 25 anos, que pagou os erros com a própria vida. Quando estava sentado, conversando com a namorada, em frente à casa dela, na Rua Otalino Amado de Souza, no Conjunto Bracatinga, no Pilarzinho, foi assassinado com dois tiros na barriga, às 19h20 de ontem. De acordo com a polícia, o autor seria um homem conhecido como ?Tiozinho do Morro?, que fugiu em um Fusca branco. Welliton ainda tentou escapar da morte e entrou no terreno da casa da namorada, mas não resistiu. O soldado Rubens, do 12.º Batalhão da Polícia Militar, apurou que Welliton morava no morro Santa Marta, em Almirante Tamandaré. ?Possivelmente o autor é traficante?, disse o policial.

Um tio da vítima disse que Welliton era foragido da Colônia Penal Agrícola (CPA), onde cumpria pena por roubo. ?Essa foi a vida que ele pediu. Mexia com tudo que não prestava, era viciado em drogas, envolvido em roubos. Estava no caminho errado?, contou o tio.