Foto: Portos Casela/O Estado

Policiais fizeram abordagens nos veículos que passavam na região.

Policiais militares e civis deram continuidade ontem à operação de combate ao tráfico de drogas nas favelas do Parolin e da Vila das Torres, em Curitiba, iniciada na sexta-feira. Durante a manhã, viaturas do 13.º Batalhão fizeram patrulhamento pela ruas e realizaram abordagens a transeuntes, principalmente no Parolin, enquanto policiais do Batalhão de Trânsito (BPTran) efetuaram bloqueios em algumas vias de acesso ao bairro. O principal bloqueio aconteceu na Rua Brigadeiro Franco. De acordo com o comandante da 2.ª Companhia da PM, capitão Mario Lúcio Tatim, as incursões nas vilas devem continuar nos próximos dias, pois o objetivo da operação é inibir a ação do tráfico de drogas, crime apontado como o dissimulador da prática de outros delitos como furtos, roubos e até assassinatos.

Após o cumprimento dos mandados de busca e apreensão realizados na última sexta-feira, as ações da PM vão se concentrar em rondas pela região e também em bloqueios de trânsito nas ruas que dão acesso ao Parolin e à Vila das Torres. Viaturas também ficarão paradas em pontos estratégicos das duas vilas, servindo como suporte à operação. ?A população notará a presença da PM nas ruas e o trabalho que está sendo desenvolvido inibirá a criminalidade na região?, afirmou Tatim.

Números

Na manhã de ontem, foi divulgado o resultado parcial das ações realizadas pelas polícias Civil e Militar durante o primeiro dia da operação (sexta-feira). Foram abordadas aproximadamente 600 pessoas, 200 veículos foram vistoriados, 11 autos de infração foram elaborados e quatro mandados de busca e apreensão cumpridos. Uma mulher foi detida e encaminhada para a Divisão de Narcóticos e outros dois menores, apreendidos e conduzidos para a Delegacia do Adolescente. Com os meninos foi encontrada pequena quantidade de substância tóxica. Na residência da detida, a polícia encontrou uma balança de precisão, cerca de R$ 2 mil em notas de baixo valor, jóias e objetos que normalmente são trocados por usuários para obter droga.