Por medo de ter vídeos íntimos divulgados na internet, uma engenheira de 50 anos de Curitiba foi extorquida por cerca de cinco anos por um pai de santo, e perdeu aproximadamente R$ 500 mil. Mesmo depois que ele morreu, segundo a polícia, ela continuou sendo chantageada pela mulher e o filho do homem, de quem foi amante.

Suely Aparecida Barros, 55 anos, e Itamar Barros Junior, 33, mulher e filho do pai de santo, foram presos em flagrante na manhã de quarta-feira (28). Vindos de Londrina, onde moram, eles estavam na Rodoferroviária de Curitiba e tinham acabado de receber R$ 12 mil da vítima.

Há alguns anos, a vítima procurou o terreiro em Londrina para fazer um trabalho. A engenheira se envolveu com o pai de santo, que teria feito vídeos íntimos dela e depois os utilizado para extorsão. Em maio deste ano, o homem morreu de infarto, mas mesmo assim a vítima não teve sossego.

De acordo com o delegado Gil Tesserolli, do 1º Distrito Policial, as investigações sobre o crime começaram há cerca de um mês, quando a vítima procurou a delegacia. Com os detidos, foi apreendido um Ford Fusion, em nome da vítima e R$ 145 mil em cheques feitos por ela.

“Essas prisões encerram um martírio da vítima, que vinha sofrendo há pelo menos cinco anos. Se a pessoa não enfrenta essa situação e resolve, acaba se tornando prisioneira”, destacou o delegado.

Paraná Online no Facebook