O julgamento do advogado Guilherme Navarro Lins de Souza foi adiado pela terceira vez. Ele é apontado como mandante do assassinato de Paulo Gustavo de Freitas Turkiewickz, herdeiro das extintas lojas Disapel. O júri estava marcado para amanhã, mas foi suspenso por uma liminar do Tribunal de Justiça do Paraná. Não há nova data marcada.

O homicídio ocorreu em 1.º de abril de 2003, no estacionamento de uma academia de tênis, em Santa Felicidade. Dois cúmplices do crime já foram condenados e outro aguarda julgamento.