enkontra.com
Fechar busca

Painel do Crime

Foz do Iguaçu

Grupo de inteligência reforçará policiamento na fronteira

Novas ferramentas vão auxiliar os trabalhos da polícia na região

O secretário estadual da Segurança Pública, Reinaldo de Almeida Cesar, anunciou durante a Conferência Nacional de Fronteiras, realizada em Foz do Iguaçu na quinta-feira (24), que a cidade terá um núcleo de inteligência exclusivo para a região.

O sistema local de segurança também será reforçado com uma agência da Coordenadoria de Análise e Planejamento Estratégico (Cape), que cuida do georreferenciamento e estatísticas oficiais da criminalidade.

As novas ferramentas vão auxiliar os trabalhos do Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron), que atua em toda a região e completa um mês de atividades neste sábado (25).

Foz do Iguaçu já conta com o Gabinete de Gestão Integrada (GGI) que, desde sua criação, em abril do ano passado, tem desempenhado importante papel em relação à união de forças policiais nas regiões fronteiriças.

Segundo Almeida César, o GGI é um espaço para planejamentos táticos que busquem a interação com as polícias do Paraguai e da Argentina, para uma atuação conjunta no combate à criminalidade.

Durante palestra, o secretário expôs os desafios do trabalho do GGI. O Paraná possui 139 municípios na faixa de fronteira, com 447 quilômetros de extensão, além do lago de Itaipu, que possui na margem brasileira 1,4 mil quilômetros, abrangendo 16 cidades.

Os principais crimes cometidos na região de fronteira são tráfico de drogas, tráfico internacional de armas, explosivos e munições, contrabando, exportação ilegal, roubo e furto de veículos, imigração ilegal de pessoas, crimes ambientais e desmatamento.

O secretário da Segurança Pública ressaltou que com uma ação integrada foi possível para realizar grandes operações com instituições como o Exército Brasileiro, polícias federal, militar e civil, Receita Estadual e Federal. Foram realizadas na região as operações Fronteira Sul, Fronteira Oeste, Ágata, Divisa Sul, Divisa Norte, Rodoviária, Fronteira e Paraná Seguro.

GGI

O Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira foi criado pelo decreto número 1.192, de 28 de abril de 2011. O Estado do Paraná criou e regulamentou o seu funcionamento, reorganizando todas as forças de segurança pública na região, além de estabelecer o comando de operações de fronteira, bases fixas ao longo da fronteira paranaense com o Paraguai e a Argentina, com reforço policial nas divisas estaduais com Mato Grosso do Sul e Santa Catarina.

Evento

A Conferência Nacional de Fronteiras reuniu as instituições que fazem parte do Plano Estratégico de Fronteiras para debater os principais programas lançados pelos órgãos governamentais.

Entre os temas destacaram-se os desafios a serem enfrentados, o trabalho colaborativo de cada órgão de segurança, as propostas para continuidade e a inovação e modernização tecnológica. O evento proporcionou também um ambiente para networking e negócios, aproximando a indústria e os principais influenciadores e tomadores de decisão.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Últimas Notícias

Mais comentadas