Suspeita-se que Eliseu residia
no Interior do Estado.

Eliseu da Luz, 38 anos, foi assassinado com um tiro no peito, durante a madrugada de sábado, na Rua Willian Booth, no Boqueirão, em frente ao número 121. O corpo foi encontrado por moradores que passaram pelo local e acionaram a Polícia Militar.

A vítima estava de bruços, caída entre o asfalto e um matagal. Em um exame preliminar, o perito Emerson Persival pensou se tratar de um caso de atropelamento, já que a vítima tinha escoriações nas costas e nas pernas. Policiais da Delegacia de Homicídios também estiveram no local, mas, como parecia ter sido um acidente, fizeram os levantamentos de local e registraram o boletim de ocorrência como morte a apurar. Uma hora depois, chegou o camburão do IML para recolher o corpo. Ao virar o cadáver para colocá-lo na maca, a perfuração do lado esquerdo do peito começou a jorrar sangue, manchando a blusa de Eliseu. O atendente achou a carteira de documentos da vítima, que é natural de Quedas do Iguaçu. Também foi encontrada uma receita médica de um posto de saúde de uma cidade do interior.

Os soldados Norton e Rolim, do Regimento de Polícia Montada, apuraram poucas informações no local. “Em frente funciona a empresa Metalin. As casas não são muito próximas”, comentou Norton.