João, golpe com carros.

Acusado de lesar pelo menos oito pessoas e causar um prejuízo estimado em R$ 70 mil, João Batista de Andrade, 48 anos, foi preso por investigadores do 2.º DP (Rebouças), na manhã de ontem. Segundo os policiais, o suspeito respondia por estelionato e apropriação indébita. Ele foi localizado em um lavacar, na Rua Coronel Zacarias, em frente ao Teatro Paiol, depois de ter seu mandado de prisão preventiva decretado pela Justiça.

De acordo com o investigador Geraldo, o detido tinha uma loja de revenda de carros na esquina das ruas D. Pedro I e Castro, na Água Verde, que foi mantida entre dezembro de 2004 e março deste ano. Nesse período, João teria vendido sete carros pertencentes a clientes, para os quais não repassou o dinheiro. "A vítima deixava o carro na loja para ser vendido. O bem era comercializado, mas João ficava com o dinheiro da venda", explicou o policial. Dentre as vítimas estão dois policiais militares: um soldado e um capitão. No momento em que foi detido, João estava em poder do Celta pertencente ao capitão da PM.

João disse, em sua defesa, não ter cometido nenhum crime e afirmou que a dívida de R$ 70 mil existe porque a sua loja "quebrou" e ele entrou em falência. Os policiais acreditam que, com a divulgação da fotografia do detido, outras vítimas apareçam. O telefone do 2.º DP é 3332-0110.