Policiais do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), com o apoio dos policiais da delegacia de Ivaiporã, localizaram um depósito de peças automotivas que entraram ilegalmente no país. O produto foi avaliado em mais de R$ 1 milhão e ainda não se sabe de onde veio.

Segundo a polícia, no depósito, em Ivaiporã, havia milhares de velas de ignição, de rolamentos, e também diversas peças utilizadas em conserto de motores de carros. Um homem foi preso no local e afirmou não saber a origem das peças. Segundo a polícia, ele pode ser apenas um contratado do verdadeiro dono da carga.

O delegado-chefe do Cope, Alexandre Macorin, afirma que os criminosos compravam embalagens de marcas famosas e colocavam as peças dentro. O objetivo era fazer com que as pessoas acreditassem que o produto era fabricado por tais empresas. “Também foram encontradas diversas embalagens de marcas famosas, usadas para enganar os consumidores” diz.

De acordo com o delegado que comandou a operação, Amarildo Antunes, o uso de peças automotivas sem procedência coloca em risco a vida de famílias inteiras. “O consumidor acredita estar comprando peças originais, mas na verdade, coloca no veículo dele produtos sem garantias, não aprovados, ou falsificados”, explica.

A delegacia de Ivaiporã continua fazendo as investigações para encontrar os possíveis donos da carga.