O segundo assaltante morto em confronto com a Polícia Militar, na madrugada de sábado, ainda não foi identificado. Até a noite de ontem nenhum familiar havia comparecido no Instituto Médico-Legal para reconhecer o corpo. Ele foi morto junto com o comparsa Carlos Fernando de Souza, 32 anos. O terceiro assaltante conseguiu escapar ileso.

Os três bandidos atacaram um rapaz em seu Corsa, próximo à pracinha do Batel, levando apenas o dinheiro da vítima. Cerca de uma hora depois o trio rendeu duas mulheres, na esquina da Avenida Sete de Setembro com Rua Belo Horizonte, quando chegavam em casa no Corolla placa ACK-4300. Elas ficaram uma hora em frente a um estabelecimento enquanto os assaltantes tiravam dinheiro em um caixa eletrônico. Depois, foram levadas até perto da Rua Vicente Machado, onde foram liberadas. Perto das 6h, os policiais localizaram o Corolla na esquina da Rua Guararapes (rápida sentido Portão) com a Avenida Getúlio Vargas. Ali começou a perseguição que terminou na troca de tiros. Na Rua Professor Álvaro Jorge, Vila Izabel, os marginais perderam a direção e colidiram com o meio-fio e uma árvore. Os policiais tentaram abordá-los e começou o tiroteio que resultou na morte dos dois bandidos, que chegaram a ser levados com vida ao Hospital do Trabalhador. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos.