Não foi desta vez que o empresário curitibano Edílson Buba, 32 anos, que ganhou fama nacionalmente ao participar do programa de televisão Big Brohter Brasil 4, conseguiu sua liberdade. O Tirbunal de Alçada negou o pedido impetrado por seus advogados de habeas corpus.

Buba está preso desde o dia 26 de abril, quando foi pego em flagrante portando 18 comprimidos de ecstasy e 18 gramas de maconha, e está desde o dia 30 de abril no Centro de Observação e Triagem Criminológica (COTC), no Complexo Penitenciário do Ahú, em Curitiba.

Hoje, os advogados do empresário devem apresentar sua estratégia, mostrando um realtório médico entre o ecstasy e outras drogas, alegando que os comprimidos eram para consumo prórpio.

Se o juiz acatar o argumento da defesa, Buba deixaria de ser qualificado como traficante, cujo crime é inafiançável, e seria considerado usuário, respondendo o processo em liberade.