A presa Elaine Cristina Ferreira de Oliveira, de 26 anos, foi transferida da penitenciária feminina de Ribeirão Preto (SP). Ela voltou para o Centro de Ressocialização de Rio Claro, de onde veio para Ribeirão, em julho do ano passado. De acordo com o Ministério Público Estadual (MPE), a detenta teria recebido ordem para matar Suzane Von Richthofen, quando as duas estavam presas em Rio Claro, no ano passado.

Suzane também teve a transferência autorizada pela Justiça, mas até o início da noite de ontem permanecia em Ribeirão Preto.

Elaine teria confirmado, em depoimento ao MPE, a missão de matar Suzane. Ela teria dito que a ordem partiu de um grupo de criminosos, mas não revelou nomes. Para fugir da ordem, a mulher pediu transferência para Ribeirão Preto, alegando que queria ficar perto da família.

Ela foi transferida em julho. Em setembro foi a vez de Suzane ir para o mesmo presídio. Mas as duas não chegaram a ter contato, porque Suzane foi mantida na cela de seguro. No local também permanecem mais 19 presas, entre elas a advogada de Marcola, Maria Cristina Rachado.

Para o advogado de defesa de Suzane, Denivaldo Barni, a transferência da eventual assassina de sua cliente não muda a decisão da Justiça, pela mudança da condenada de presídio. Ele diz que está aguardando a transferência. A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), alegando motivos de segurança mantém a transferência em sigilo, sem revelar quando e para onde a detenta deve ser levada.