Técnicos do Ministério da Agricultura começaram a monitorar as aves migratórias que chegam ao arquipélago de Fernando de Noronha e a Coroa do Avião, ilhota localizada entre os municípios de Igarassu e Itamaracá, no litoral norte de Pernambuco.

A medida visa evitar a entrada da gripe aviária no Brasil, já que as aves são os principais reservatórios do vírus causador da doença. De acordo com o secretário nacional de Defesa Agropecuária, Gabriel Maciel, a iniciativa integra um plano nacional de prevenção e controle da enfermidade.

Além de Pernambuco, as ações estão previstas para mais oito estados do país. "Estamos investindo também na instalação de laboratórios para ter um diagnóstico mais preciso da doença", destacou. Ele explicou que apesar dos riscos da entrada da gripe aviária no Brasil serem quase nulos, foi necessário adotar medidas de prevenção.

A Secretaria Estadual de Produção Rural encaminhou ao ministério da Agricultura pedido para instalação de tapetes embebidos em solução sanitária, no aeroporto dos Guararapes, para evitar que passageiros de vôos internacionais transportem o vírus involuntariamente.

O secretário de Produção Rural, Ricardo Rodrigues, informou que o estado já dispõe de um cadastramento dos criadores de frango, o que vai facilitar o repasse de informações rapidamente, em caso de emergência.