Brasília (AE) – O líder da minoria no Senado, José Jorge (PFL-PE), propôs hoje (25) que o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, seja convocado a depor na CPI dos Bingos para comentar as acusações contra ele confirmadas pelo advogado Rogério Buratti. "Na CPI dos Bingos, Buratti disse que Palocci é um homem de bem. Ou seja, quis dizer que ele não pôs dinheiro no próprio bolso, mas confirmou que o ministro, quando era prefeito de Ribeirão Preto, operou para conseguir dinheiro para o PT", disse José Jorge.

O senador vai conversar com os demais líderes da oposição sobre a idéia de convocar o ministro. É que na oposição há quem prefira agir com mais cautela antes de chamar Palocci a falar no Congresso. O líder do PFL no Senado, José Agripino (RN) avalia que é preciso aguardar um pouco antes de convocá-lo. "Por enquanto não devemos chamá-lo. Vamos deixar decantar um pouco os fatos. Hoje (ontem) houve a exposição das evidências. Precisamos agora confrontar com os fatos", afirmou Agripino.

Em seu depoimento na CPI dos Bingos, Buratti reafirmou que a empresa do setor de lixo Leão Leão pagava uma propina mensal de R$ 50 mil, dinheiro que era recebido pelo falecido Ralf Barquete, ex-secretário de Fazenda de Ribeirão Preto na gestão de Palocci e ex-assessor da Caixa Econômica Federal (CEF). Buratti foi secretário de governo de Palocci na prefeitura de Ribeirão Preto.