Ênio Ivan Bertoncelo, acusado de matar de forma brutal a ex-esposa Mahara D’Ávila Scremim, em 31 de maio de 2017, foi condenado nesta segunda-feira (15) a 28 anos e 7 meses de prisão. O julgamento durou cerca de 16 horas e o veredito saiu na madrugada desta terça-feira (16). Ele foi condenado por homicídio qualificado por motivo torpe, meio cruel, dissimulação e fraude processual.

Logo depois do crime, à facadas, que chegou a ser confessado por ele, Enio chegou a ir ao velório da vítima e a beijou dentro do caixão. Segundo o Ministério Público, Enio planejou o crime, já que ficou por quatro horas rondando a casa.

Logo após o veredito, a mãe de Mahara conversou, bastante emocionada, com a imprensa. “Nada vai a trazer ela de volta, mas a justiça foi feita, graças a Deus. Temos que agradecer a todos, agradecer a Deus, aos advogados e promotores de justiça. É preciso ter mais amor entre as pessoas, o amor tem que prevalecer, não a raiva. Minha menina de 23 anos foi morta de uma forma barbara, quem ama não mata, quem ama, ama”, disse, chorando, Christiane Scremin.

Veredito saiu na madrugada desta terça-feira (16): Enio foi condenado a 28 anos e 7 meses de prisão. Foto: Colaboração.
Veredito saiu na madrugada desta terça-feira (16): Enio foi condenado a 28 anos e 7 meses de prisão. Foto: Colaboração.

Entenda como foi o crime

Enio e Mahara ficaram juntos por três anos e estavam separados, na época do crime, há cerca de três meses. Neste tempo, o homem tentou voltar algumas vezes com ela, mas a jovem não quis mais.

Na noite do crime, Mahara estaria jantando com um novo pretendente, quando Enio chegou na casa dela, no Boqueirão, e flagrou o jantar. Houve discussão e o affair de Mahara foi embora. Em seguida, tomado de ciúmes, Enio assassinou Mahara a facadas e depois levou os eletrônicos dela embora, para incriminar o rapaz que jantava com ela.

+Leia mais! Policial de folga salva duas mulheres de assalto. Um marginal acabou baleado

Aos policiais, ele teria confessado o crime e não se omitiu em momento algum. Para o delegado, as características de Enio são de uma pessoa fria. “Um assassino mesmo, que teve sangue frio e premeditou tudo”, disse à época o delegado Cássio Conceição.

+ Atenção! Você está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana. Tudo sobre nossa regiãofutebolentretenimento horóscopo, além de blogs exclusivos e os Caçadores de Notícias, com histórias emocionantes e grandes reportagens. Vem com a gente!

Foto: Reprodução/Facebook
Mahara foi morta com duas facadas dentro de casa no Bairro Boqueirão. Foto: Reprodução/Facebook

Morte de gerente financeiro pode ter reviravolta um ano após o crime