A quase dois meses do início do plantio da safra de verão, os produtores que estão organizando o preparo da atividade com o cenário retraído têm de estar atentos ao planejamento da produção para, com isso, maximizar resultados. O pesquisador da Embrapa Soja, Lineu Domit, recomenda um gerenciamento criterioso para a realização de uma safra reduzida e de êxito. ?A agricultura é considerada de risco. Para isso é preciso um bom planejamento, com máquinas em dia, estudo da viabilidade de uma boa compra e administrar o uso de tecnologia?.

Domit explica que isso nada mais é do que uso racional dos fatores de produção. ?Uma boa dica é visualizar um quadro em forma de pizza e ver o quanto é gasto com adubos, sementes, herbicidas, fungicidas e gasolina. Com isso, o produtor pode intervir?, destacou. O pesquisador da Embrapa Soja aponta que 70% do custo variável para instalar uma lavoura de soja é gasto com estes componentes. O consultor da Safras & Cifras, Cilotér Iribarrem, aconselha ainda a se observar os fluxos de caixa. ?Também deve-se analisar financeiramente toda a propriedade e não só os custos?, citou.

O pesquisador da Embrapa Soja recomenda uso racional do adubo e que seja feito de acordo com o solo. ?Fazer ou não depende da análise?. Quanto à semente, ensina que existem muitas variedades disponíveis e que o produtor precisa ser tradicional. ?Deve procurar a que conhece e o mesmo vale para as sementes transgênicas?. Quanto aos fungicidas, orienta a realização do tratamento na semente. ?Devido à última safra, a semente não está muito boa. É preciso aplicar o fungicida por hectare?. Quanto ao uso do herbicida indica ?aplicação na hora certa?. Como exemplo bem-sucedido, revelou resultado de parceria com a assistência no Paraná. ?Cerca de 300 sojicultores obtiveram 60 sacas por ha a custo variável de 20 sacas/ha?.