Foto: Arquivo/O Estado

Heloísa Helena, candidata do PSOL: ?Falo como mãe de família que ensina aos filhos que é proibido roubar?.

A candidata do PSOL à Presidência da República, Heloísa Helena, afirmou ontem que a eventual vitória do presidente Luiz Inácio Lula da Silva será um péssimo exemplo para a juventude. ?Falo como mãe de família que, como as outras mães, ensinam aos filhos que é proibido roubar. A vitória dos crimes contra a administração pública, da corrupção vergonhosa, do parasitismo da máquina pública, dos mensaleiros e sanguessugas, isso é um péssimo exemplo para nossa juventude?, disse ela.

Heloisa visitou a Feira do Livro, num shopping de Brasília. Abraçou, beijou e concedeu autógrafos a pelo menos 500 crianças e adolescentes de escolas públicas e particulares. Meninas e meninos vibravam ao vê-la. ?É a Heloísa Helena, tia?, gritavam, agarrando-se nas saias de suas professoras. O estudante de Direito Carlos, deficiente físico, pediu autógrafo num livro técnico. E aproveitou para tirar uma fotografia ao lado da candidata, ato que foi repetido por centenas de jovens.

Do poeta cearense Abraão Batista ela recebeu um livrinho de cordel intitulado A chegada de Lampião no Congresso Nacional. Na obra, o poeta imagina Lampião dando uma lição em todo mundo: Lula, Severino Cavalcanti, mensaleiros, sanguessugas.

A senadora disse que, ao contrário de seu colega Cristovam Buarque, candidato a presidente pelo PDT, não teme que o presidente Lula trilhe um caminho autoritário caso ele vença a eleição no primeiro turno. ?Não tenho preocupação do ponto de vista político. A sociedade não permitirá atos totalitários por parte dele.? Tem preocupação, sim, é com o triunfo da corrupção. ?Minha preocupação é com o que a vitória da estrutura apodrecida pode representar. Não tenho dúvida de que será um péssimo exemplo porque será a vitória da apropriação do aparelho do Estado por uma gangue partidária.?

Heloísa Helena disse que, para ela, o que pode salvar as crianças do caminho da prostituição, da criminalidade e do narcotráfico é o acesso à educação, aos livros e ao conhecimento, junto com a cultura, a música e o esporte. ?Um país não pode se considerar moderno nem civilizado quando possibilita que 70% de nossas crianças, de 0 a 3 anos, nunca tenham visto uma creche e que 76% dos nossos jovens, de 14 a 24 anos, não estudem, não trabalhem e não tenham acesso à cultura.?

Heloísa acha que o favoritismo de Lula, apontado pelas pesquisas eleitorais, pode estar errado. ?Se sou uma pessoa que acredita em Deus, que não pode nem ser tocado nem localizado, como é que não posso acreditar no povo brasileiro? Sei que é uma luta difícil. Estou trabalhando muito para estar no segundo turno. Se cada um de meus eleitores conseguir dois votinhos, eu vou para o segundo turno?.