João de Noronha / GPP
João de Noronha / GPP

Raul Pont com Dr. Rosinha: candidato
da tendência Democracia Socialista.

O futuro do PT será o tema do debate convocado para hoje, dia 28, em Curitiba, entre os sete candidatos a presidente nacional do partido. A partir das quatorze horas, os candidatos se reúnem no Hotel Afâmia (ex-Eduardo VII), para apresentar suas propostas à militância petista. No Paraná, são 49.728 filiados em condições de votar no processo de eleição direta que será realizado em 18 de setembro.

A vinda dos candidatos a Curitiba faz parte da rodada nacional de debates que o partido vem realizando desde o início do mês em todos os estados com os postulantes ao comando nacional do partido. Na próxima semana, os candidatos estarão em São Paulo, o maior colégio eleitoral do partido.

O atual presidente do partido, Tarso Genro, não vem a Curitiba. Será representado pelo ministro do Planejamento, o paranaense Paulo Bernardo, que integra a chapa do campo majoritário (o grupo de tendências que controla nacionalmente o partido). Além de Genro, estão inscritos para a disputa o ex-deputado constituinte Plínio de Arruda Sampaio, candidato de grupos independentes e das correntes Ação Popular Socialista e Brasil, Raul Pont, candidato da tendência Democracia Socialista, Walter Pomar, candidato da Articulação de Esquerda, Marcos Sokol, candidato da corrente ‘O Trabalho’, a deputada federal do Rio Grande do Sul, Maria do Rosário, da tendência Movimento PT, e Luiz Gonzaga da Silva (Gegê), da Central de Movimentos Populares.

Suportes

No Paraná, Genro tem o apoio do presidente estadual do partido e candidato à reeleição, deputado estadual André Vargas. Ontem, o deputado petista não sabia as razões do cancelamento da vinda de Genro, mas garantiu que não tem ligação com a crise entre o ex-ministro da Educação e o deputado federal José Dirceu. Genro queria a saída de José Dirceu da chapa, por causa das denúncias contra o ex-ministro da Casa Civil. ‘Ele vai continuar. O que está havendo é uma negociação interna’, afirmou Vargas.

Já Plínio de Arruda Sampaio tem como aliados no Paraná o deputado estadual Tadeu Veneri, que disputa a presidência estadual do PT, o ex-vereador Adenival Gomes, que concorre ao diretório municipal de Curitiba, entre outros candidatos em vários municípios do estado. Plínio também tem o apoio da deputada federal Clair da Flora Martins e do ex-vereador de Cascavel, Adherbal de Mello, que também é candidato ao diretório estadual do partido.

Também da esquerda do partido, Pont tem o apoio do deputado federal Doutor Rosinha, que disputa o diretório estadual do Paraná.

Maria do Rosário conta com o suporte do grupo do Padre Roque Zimermmann, o secretário estadual do Trabalho, Emprego e Ação Social. No Paraná, o candidato do grupo é o ex-prefeito de Maringá, João Ivo Caleffi. A Articulação de Esquerda não tem candidato no plano estadual. Já a corrente ‘O Trabalho’ está representada na disputa estadual pelo professor Alfeu Capelari.