O advogado Manoel Antônio de Oliveira Franco assumiu ontem a presidência da OAB/PR (Ordem dos Advogados do Brasil – Paraná). Ele criticou o exame nacional que avalia os cursos superiores. Diz que o MEC deveria fazer um acompanhamento mais efetivo do curso, avaliando todas as etapas e não só quando os estudantes chegam ao final. Ele compara o resultado do exame da Ordem com o último Provão.

A Universidade Federal do Paraná teve um índice de aprovação de 70% no Provão, no exame da ordem o índice caiu para 50%. O mesmo aconteceu na Pontifícia Universidade Católica do Paraná, que caiu de 30% para 19,84%. ?O Provão não avalia direito. Os cursos estão muito fracos?, comenta.

Para Manoel, o MEC tem criado muitos cursos e a qualidade tem ficado de lado. Ele compara a situação do Brasil com outros países. ?Só o Paraná tem 70 cursos, enquanto que em todo os Estados Unidos há 79?, fala. No Estado há 25 mil advogados, dos quais 13 mil estão em Curitiba.

Posse

Junto com Franco, tomaram posse 5 membros da diretoria, 36 conselheiros seccionais e 18 suplentes, 49 presidentes de subseções e diretores da Caixa de Assuntos dos Advogados. O mandato têm a duração de três anos.

Manoel pretende firmar convênio com o governo do Estado para atender a população carente. Ele diz que a Defensoria Pública não consegue atender toda a demanda porque faltam pessoas e estrutura física.