O prefeito de Andirá, Carlos Kanegusuku (PT), o “Kaneko”, foi afastado do cargo, a pedido da Promotoria de Justiça da comarca. A juíza Vanessa de Biassio Mazzutti acatou o pedido de liminar do Ministério Público, que move uma ação cautelar contra ele.

A promotoria apura notícias de que Kanegusuku teria declarado, em programa de rádio local, que cortaria alguns serviços municipais, em represália ao fato de não ter sido reeleito. A eleição na cidade foi vencida por Alarico Abib (PMDB) com quase 2,5 mil votos de vantagem. O afastamento do prefeito foi solicitado para que as providências sejam tomadas com a maior rapidez. O MP deverá protocolar ação civil por improbidade administrativa contra Kanegusuku.

Segundo informações levantadas pelo MP, em 5 e 6 de outubro o prefeito concedeu entrevista à Rádio Timburi na qual declarou que iria cortar a prestação de serviços na cidade.