O impasse entre os professores da rede estadual e o governo continua. Integrantes do Sindicato da Associação dos Professores do Paraná (APP-Sindicato) participaram, ontem de manhã, em Curitiba, de uma reunião da Comissão de Educação da Assembléia Legislativa. Os professores relataram aos deputados as divergências que existem entre o Plano de Carreira, Cargos e Salários desejado pela categoria e o que está sendo proposto pelo governo. “Queremos chegar a uma proposta comum antes de sábado, quando realizaremos nossa assembléia geral”, afirmou o presidente da APP-Sindicato, José Rodrigues Lemos.

No final da tarde, os representantes da APP-Sindicato estiveram reunidos com a direção da Secretaria de Estado da Educação para discutir o projeto do novo Plano de Carreira. A Seed apresentou uma nova tabela, enquadrando funcionários ativos e inativos, e estabelecendo critérios de desenvolvimento da carreira. Ficou decidido que a negociação será retomada em uma nova reunião, hoje.

A primeira divergência entre governo e professores diz respeito à estrutura da tabela de vencimentos dos professores. A categoria quer que a estrutura atual seja mantida, na qual a diferença salarial dos professores de primeiro nível e do último nível (no total são cinco níveis) é de 185%. Outra discordância é a diferença salarial entre ativos e aposentados. A APP-Sindicato pede isonomia salarial, mas a proposta do governo privilegia os professores em atividade. O sindicato também critica o corte da gratificação de cerca de 50% sobre os vencimentos aos professores que ingressarem no ensino especial e a proposta de redução de quinze dias no período de férias de toda categoria.

O deputado Tadeu Veneri (PT), presidente da Comissão de Educação, disse que ter conhecimento sobre a opinião dos professores é importante para que os deputados possam votar de forma consciente o Plano de Carreira, Cargos e Salários da categoria.

Como ainda não houve o fechamento de um acordo com o governo, a Comissão de Educação marcou nova audiência para às 11h de amanhã (dia 5), no Plenarinho da Assembléia Legislativa. A Secretaria da Educação também está sendo convidada para este encontro. Atualmente, no Paraná, existem cerca de 71.800 professores na ativa e 32.312 aposentados.