Foto: Fábio Alexandre

Beto Richa: mais capitulo na briga contra o Estado.

O prefeito de Curitiba, Beto Richa (PSDB), anunciou ontem que determinou a compra pelo município dos remédios para o mal de Parkinson, que não estão sendo fornecidos aos pacientes pelo governo do Paraná. Por decreto federal, cabe ao Estado a compra de medicamentos especiais, como os indicados para a doença de Parkinson.  

O prefeito Beto Richa criticou o Palácio Iguaçu: ?É uma atitude desumana do governo do Paraná deixar de fornecer medicamentos para uma doença tão delicada?. O anúncio da compra de medicamentos pelo município foi feito durante homenagem que o prefeito e a presidente da FAS, Fernanda Richa, receberam de um grupo de idosos que freqüentam a Unidade de Atenção ao Idoso, na praça Ouvidor Pardinho.

O prefeito informou também que enviará um pedido ao Ministério da Saúde para que as verbas destinadas à compra dos medicamentos sejam repassadas diretamente ao município e não mais ao Estado, para evitar a retenção destes recursos pelo governo estadual. Beto Richa disse que acredita ser possível dentro de uma semana distribuir os remédios aos pacientes.

O vice-presidente da Associação Paranaense dos Portadores de Parkinson, Nadir Negrello, afirmou ontem que faltam cinco remédios básicos para o tratamento da doença. A associação tem 1.200 filiados. ?Todos estão sofrendo com a interrupção do tratamento. Alguns já não estão andando?, disse a presidente da entidade. Negrello agradeceu ao prefeito pela iniciativa de comprar os medicamentos.

O vice-prefeito e secretário municipal da Saúde, Luciano Ducci, informou que vai ter uma reunião já nesta quinta-feira com os representantes da Associação dos Portadores de Parkinson para acertar os detalhes da compra e distribuição dos medicamentos.

Resposta

Em resposta ao anúncio do prefeito de Curitiba, o secretário da Saúde, Cláudio Xavier, afirmou que houve um atraso na entrega dos medicamentos, ?devido a um novo rito processual determinado pelo governo do Estado, de maneira a ter mais controle sobre a compra de medicamentos, em benefício da própria população?. Segundo ele, a situação já estaria sendo normalizada. ?O Beto Richa está sendo extremamente demagógico. Ele está explorando o assunto, que é muito sério, de forma política. Esta é uma atitude desnecessária?, afirmou Xavier.