O governador afastado do Distrito Federal, José Roberto Arruda (ex-DEM), está com 50% da artéria principal do coração obstruída e terá que se submeter a um cateterismo – processo cirúrgico para exame detalhado das coronárias ou correção de problemas cardiovasculares. A informação é do médico particular de Arruda, Brasil Caiado, ao deixar hoje a sede da Superintendência da Polícia Federal, onde o governador está preso há mais de um mês.

Segundo Caiado, uma tomografia do coração identificou o problema. Na avaliação do médico, o estado de saúde de Arruda é preocupante porque ele tem histórico familiar de hipertensão e diabetes.

Hoje o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) começa a julgar o pedido de cassação do mandato do governador por infidelidade partidária. Ameaçado de expulsão do DEM por causa do escândalo de corrupção no DF, Arruda abandonou a legenda em dezembro do ano passado.