Brasília – O deputado Damião Feliciano (PR-PB) foi expulso do partido nesta quinta-feira (1.º), após registrar candidatura avulsa ao cargo de segundo vice-presidente da Mesa Diretora da Câmara, para concorrer com Inocêncio Oliveira (PE).

O presidente do partido, Sérgio Victor Tamer, considerou indisciplinada a atitude de Feliciano, já que a bancada havia escolhido Inocêncio para assumir o cargo, por unanimidade. Os cargos são ?loteados? entre os partidos, e o PR conseguiu a vice-presidência por integrar o bloco majoritário governista.

Tamer já comunicou ao presidente da Câmara, Aldo Rebelo, a expulsão do deputado e pediu o cancelamento do registro de sua candidatura.

Inocêncio, que foi primeiro secretário nos últimos dois anos ? principal cargo depois do presidente ?, tem assim garantido um mandato na vice-presidência, mantendo-se em posição de destaque na Mesa Diretora. O vice-presidente acumula o cargo de corregedor-geral da Câmara.

Inocêncio é o segundo deputado com maior número de mandatos ? amanhã começa o nono. O único à frente dele é Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), que começa o décimo e por isso está presidindo a eleição, já que Aldo Rebelo é candidato à reeleição.