A volta das aulas presenciais na rede estadual de ensino do Paraná durante a pandemia de coronavírus ganhou uma nova possível data. Ao anunciar a criação de 215 escolas cívico-militares no estado nesta segunda-feira (26), o governador Ratinho Jr (PSD) afirmou que o retorno pode acontecer na segunda quinzena de novembro, conforme o índice de contaminação por regiões.

LEIA MAIS – Curitiba anuncia fim das lives do boletim do coronavírus da Secretaria de Saúde

“A ideia é de que, se continuarmos neste ritmo, se o índice de contaminação no estado do Paraná continuar caindo, a ideia é que na segunda quinzena mais ou menos de novembro a gente possa voltar próximo da normalidade para as aulas com alunos de forma gradativa por região”, afirmou o governador ao ser questionado sobre a volta às aulas.

Avaliação

De acordo com Ratinho Jr, as secretarias estaduais de Saúde e Educação estão avaliando o retorno. As aulas presenciais na rede estadual estão suspensas desde 20 de março, início da pandemia. Entretanto, sete meses depois, em 19 de outubro, 54 escolas estaduais retomaram aulas presenciais extracurriculares em 30 municípios com menos casos de covid-19. Todas elas são em áreas urbanas para evitar aglomeração no transporte escolar.

VEJA MAIS – O que a Sanepar tem feito e quanto investe pra amenizar esta estiagem histórica?

“Começamos há dez dias o retorno das aulas extracurriculares e também reforço escolar e isso está sendo ampliado pela Secretaria de Educação para outras escolas. Até o momento está indo muito bem organizado. Não temos tido nenhum tipo de problema tanto de segurança para os professores e para os alunos”, enfatizou o governador. “Quando estiver mais ameno [o índice de contaminação], obviamente voltaremos de forma mais rápida à normalidade”, concluiu o governador.