Cíciro Back / GPP
radar230405.jpg

A Avenida Nossa Senhora da Luz
terá os aparelhos religados.

Os cinco radares de Curitiba que foram desativados em fevereiro para mudança de posição serão religados na madrugada de segunda-feira. Os equipamentos estavam escondidos e eram considerados armadilhas para os motoristas, mas agora estão em locais mais visíveis, bem próximos da posição original.

Os radares que serão religados ficam nos dois sentidos da Avenida Nossa Senhora da Luz, no trecho entre os cruzamentos com as ruas Augusto Stresser e Itupava; da Rua Desembargador Westphalen, próximo ao cruzamento com a Rua Acácio Corrêa; da Avenida Victor Ferreira do Amaral, na altura do Ginásio do Tarumã; e da Rua Guarda-Mór Lustosa, um pouco antes do Asilo São Vicente de Paula, no Cabral.

O radar da Nossa Senhora da Luz que fica próximo à esquina da Rua Simão Bolívar foi transferido do lado direito da pista para o canteiro central, à esquerda dos motoristas. O radar do sentido oposto ficou no mesmo lugar, mas agora está bem visível graças a uma poda da árvore que o escondia.

O equipamento da Desembargador Westphalen foi levado para mais perto do meio-fio. Na Victor Ferreira do Amaral, o radar saiu do lado direito da pista e foi para o lado esquerdo. Na Rua Guarda-Mór Lustosa, o equipamento foi recuado alguns metros, mas continua do lado esquerdo da rua.

Todos os equipamentos já receberam a nova sinalização que está sendo implantada nos 110 pontos de fiscalização por radar da cidade. Os postes metálicos dos equipamentos foram pintados de verde-limão. A mesma cor foi utilizada nas três faixas paralelas pintadas no asfalto 300 metros antes de cada radar.

Todos os equipamentos também ganharam placas mais claras, com a mensagem ?Segurança 60 km/h – esta via é monitorada por radar?. A sinalização já existente foi mantida.

A nova sinalização contribuiu para a redução no número de infrações de trânsito por excesso de velocidade, que caiu 30% nos primeiros três meses deste ano. Em janeiro, foram registradas 38.223 infrações. Em fevereiro, o número caiu para 24.113, uma redução de 37% que não pode ser levada ao pé da letra por conta do mês mais curto e da semana de Carnaval. Já em março, depois da volta às aulas e com o fim do verão, a redução efetiva foi de 30% em relação a janeiro, com 27.026 infrações registradas.